EUA introduz lei para melhorar segurança da IoT

O Congresso dos Estados Unidos apresentou uma nova lei, intitulada ‘Internet of Things Cybersecurity Improvement Act’, que visa garantir que o governo federal não compra dispositivos que podem ser facilmente hackeados

EUA introduz lei para melhorar segurança da IoT

Vários membros do Senado e da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos apresentaram o ‘Internet of Things Cybersecurity Improvement Act’, ou, numa tradução livre, Lei da Melhoria da Segurança Cibernética da Internet das Coisas (IoT, na sigla em inlgês), na esperança de trazer legislação para uma tecnologia cada vez mais utilizada em todo o mundo.

Espera-se que os dispositivos conectados aumentem para 20,4 mil milhões de unidades até 2020, mas não têm os mesmos níveis de segurança. Os hackers costumam segmentar dispositivos IoT que não possuem segurança integrada, levando a problemas como senhas e vulnerabilidades padrão que não podem ser corrigidas.

Não há um padrão nacional para a segurança de IoT e cabe a cada empresa decidir o nível de segurança em que deseja fazer seus dispositivos conectados. Os legisladores estão a tentar mudar este padrão com a lei, o que irá exigir um mínimo de padrões de segurança para todos os dispositivos de IoT que o governo federal utiliza.

No entanto, a legislação apresentada não irá obrigar a padrões de segurança para todas as empresas de IoT, mas apenas aqueles que querem vender para o governo dos EUA.

A esperança é que, ao melhorar os padrões de segurança do governo federal, um dos maiores clientes disponíveis, os padrões para todo o mercado de IoT melhorem, também.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 20 Julho 2019

IT INSIGHT Nº 20 Julho 2019

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.