Cloud será uma necessidade de negócio até 2028

Até 2028, a computação cloud vai deixar de ser uma tecnologia disruptiva para passar a ser uma tecnologia necessária para manter a competitividade das empresas

Cloud será uma necessidade de negócio até 2028

De acordo com a Gartner, a computação cloud vai passar a ser uma componente necessária para as organizações manterem a competitividade, em vez de ser apenas uma tecnologia disruptiva, até 2028.

Os gastos com TI em serviços de cloud pública continuam a aumentar inabalavelmente. Em 2024, prevê-se que os gastos mundiais dos utilizadores finais em serviços de cloud pública totalizem 679 mil milhões de dólares e ultrapassem o milhão de milhão de dólares em 2027.

As organizações estão a investir ativamente em tecnologia de cloud devido ao seu potencial para promover a inovação, criar ruturas no mercado e aumentar a retenção de clientes, a fim de obter uma vantagem competitiva”, explica Milind Govekar, Distinguished VP Analyst do Gartner. “Embora muitas organizações tenham começado a aproveitar as vantagens técnicas da cloud, apenas algumas desbloquearam todo o seu potencial no apoio à transformação dos negócios. Como resultado, as organizações estão a utilizar a cloud para lançar uma nova onda de disrupção impulsionada pela Inteligência Artificial (IA), permitindo-lhes desbloquear valor de negócio em escala”.

Diz a Gartner que a maioria das empresas atualmente considera a cloud como uma plataforma tecnológica. Em 2023, as organizações estão a utilizar a computação cloud como um disruptor tecnológico ou como facilitador de capacidade. A Gartner prevê que mais de 50% das empresas vão utilizar plataformas na cloud até 2028 para acelerar as suas iniciativas de negócios. Em 2028, a maioria das organizações aproveitará a cloud como uma necessidade comercial.

As organizações que utilizam a nuvem como um disruptor tecnológico estão a aproveitar o seu potencial transformador para revolucionar estilos e tecnologias de computação não-cloud e orientadas para data center. “À medida que as empresas navegam pelas jornadas de transformação digital, a migração para a cloud torna-se num ponto de decisão importante”, refere Govekar.

As empresas que estão a adotar a tecnologia de cloud como um facilitador de recursos estão a utilizar o seu potencial para permitir novos recursos, como elasticidade, integração rápida e contínua/entrega na cloud (CI/CD), funções sem servidor e API e processos infundidos com IA que eram difíceis de alcançar antes. Para explorar estas novas capacidades, as organizações devem avaliar cuidadosamente fatores como o seu investimento no desenvolvimento de competências, a quebra de silos operacionais e a promoção da colaboração entre equipas para adotar a automação sem problemas.

Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 48 Março 2024

IT INSIGHT Nº 48 Março 2024

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.