Gartner: 2019 será um "ponto de viragem para o IT"

Segundo um recente inquérito global a CIOs, 2019 será um ano de crescimento sustentado para o IT, com previsões para um aumento estável dos orçamentos IT, organizações a escalarem o seu negócio digital e um forte investimento em cibersegurança e IA

Gartner: 2019 será um "ponto de viragem para o IT"

O negócio digital está a ganhar maturidade, dos projetos experimentais às aplicações em grande escala. Os CIO devem evoluir a sua forma de pensar de forma a acompanhar esta nova era de rápido crescimento da escala do negócio digital. O inquérito anual da Gartner a CIOs numa escala global mostra como o negócio digital está a alcançar um ponto de viagem este ano, com 45% dos CIO a afirmarem que as suas organizações já mudaram o seu modelo de negócio ou estão no processo de o fazer.

 

Escalar o negócio digital

O estudo determinou que 33% dos inquiridos escalaram as suas iniciativas digitais, um crescimento em relação aos 17% no ano passado. A principal motivação a impulsionar esta tendência é a intenção de aumentar a customer engagement através de canais digitais.

“O investimento e desenvolvimento da capacidade de suportar uma maior escala está a ocorrer em três áreas-chave: volume, abrangência e agilidade”, referiu Andy Rowsell-Jones, vice president and distinguished analyst at Gartner. “Por exemplo, aumentar a abrangência permite fornecer ao consumidor uma grande variedade de ações e serviços digitais. Num âmbito geral, quanto maior for a variedade de interações disponíveis nos canais digitais, maior será o costumer engagement e mais baixos serão os custos dos serviços.”

 

Orçamentos de IT estáveis

A transformação digital nos negócios está a ser suportada pelo crescimento consistente dos orçamentos de IT. A nível global, os CIO prevêm que os seus orçamentos crescam 2.9% em 2019, um crescimento anual ligeiramente inferior aos 3% de 2018. Em termos regionais, está a verificar-se uma atenuação das diferenças entre regiões: enquanto a Ásia-Pacífico continua a liderar em termos de crescimento, o seu ritmo irá diminuir significativamente (de 5.1 para 3.5%), enquanto a EMEA e a América do Norte ganham terreno com 3.3% e 2.4% de crescimento, respetivamente. A América Latina vai ficar para trás, com 2% de crescimento, um declínio relativamente aos 2.8% deste ano.

“Os CIO devem usar os seus recursos financeiros para fazer de 2019 um ano transformativo para os seus negócios. Mantenham-se ativos nas discussões de transformação digital e invidtam tempo, dinheiro e recursoso humanos para remover todos os obstáculos à mudança. As empresas que ficarem para trás no negócio digital terão de lidar com uma séria desvantagem competitiva no futuro,” alerta Rowsell-Jones.

 

IA e cibersegurança definem a agenda tecnológica dos CIO

As tecnologias disruptivas emergentes representarão um fator decisivo na formação de modelos de negócio à medida que transformam a economia e as organizações. Quando questionados sobre as tecnologias que prevêem vir a ser mais disruptivas, a grande maioria dos CIO nomearam a inteligência artificial (IA), deixando a analítica, anteriormente no topo da lista, em segundo lugar.

Quanto à implementação, a cibersegurança é de longe a prioridade dos CIO (88%), seguida pela inteligência artificial: 37% dos inquiridos afirmam já ter começado a implementar tecnologias IA ou que a implementação estava numa fase de planeamento a curto-prazo.

“À primeira vista isto pode parecer revolucionário. Contudo, este crescimento no ritmo de adoção da IA pode na verdade indicar uma exuberância irracional,” acautelou Rowsell-Jones, acrescentando que as mais recentes ferramentas de IA ainda não passaram pela fase de desilusão do seu Hype Cycle, necessária para a maturidade do mercado.

O grande foco na cibersegurança evidencia a necessidade de criar uma base segura para o negócio digital que proteja a organização e os clientes. O estudo indica que, na maioria das organizações, o CIO ainda detém toda a responsabilidade pela cibersegurança. Contudo, neste ponto a cibersegurança não pode ser da incumbência exclusiva dos profissionais de IT.

A crescente popularidade de ataques de social engineering, como o phishing, requer uma mudança comportamental em todos os colaboradores. Para melhorar a cibersegurança na sua organização, os CIO devem combinar medidas de proteção de dados e sistemas com esforços para influenciar as pessoas que usam a tecnologia.

“Este ano, os CIO têm de ir mais além e assentar o seu negócio digital em crescimento numa base estável e segura. O sucesso na terceira era do IT depende de uma estratégia sólida que combine novas tecnologias disruptivas com um re-equilíbrio de investimentos pré-existentes”, diz Andy Rowsell-Jones.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 16 Novembro 2018

IT INSIGHT Nº 16 Novembro 2018

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.