Armazenamento deve passar pela consolidação?

Na opinião da Infinidat, a consolidaçáo é a resposta às atuais necessidades do IT em todo o mundo e mostra os benefícios de arquiteturas multi-controlador

Armazenamento deve passar pela consolidação?

A Infinidat publicou um White Paper em que analisa em profundidade os novos modelos de consolidação de armazenamento e mostra os benefícios das novas arquiteturas multi-controlador face aos atuais sistemas dual-controller.

Muitas vezes, as infraestruturas de armazenamento apresentam ineficiências que são evitáveis: complexidade na gestão, falta de capacidade, problemas de disponibilidade ou desempenho, escassez de funcionalidades”, explica Israel Serrano, Country Manager da Infinidat Iberia. “A consolidação do armazenamento resolve muitos destes problemas, já que permite reavaliar decisões passadas e desenhar infraestruturas modernas”.

Como principais pontos fracos a ter em conta na gestão do armazenamento, o White Paper da Infinidat destaca a falta de agilidade, problemas de disponibilidade ou de desempenho, falta de capacidade, falta de skills, ou limitações orçamentais.

O documento assinala também uma série de benefícios que a consolidação do armazenamento pode oferecer na resposta a estes problemas, entre os quais se destacam os seguintes:

  • A consolidação do armazenamento permite substituir os sistemas dual-controller atuais por novas arquiteturas multi-controlador de gama alta;
  • Estas arquiteturas permitem uma maior escalabilidade e oferecem um desempenho mais consistente perante falhas do hardware e/ou atualizações do software;
  • São simplificadas as topologias. Ao reduzir-se o número de sistemas, diminui-se também a probabilidade de configurações erradas, o que contribui por seu turno para diminuir os tempos de inatividade;
  • O modelo de custos permite uma drástica redução no custo por TB, o que permite adquirir mais capacidade adicional;
  • Os sistemas híbridos mais modernos implementam RAID6, que proporciona um aumento no tempo médio entre perdas de dados (MTBDL) comparativamente com RAID1 e RAID5;
  • A través de inteligência artificial e algoritmos de machine learning, algumas destas soluções são usadas como sistemas autogeridos, o que reduz a pressão sobre a equipa de TI, inclusive à medida que aumenta a capacidade;
  • Por último, reduz a frequência das atividades de manutenção, assim como os requisitos de energia e refrigeração  ao diminuir o número de controladores e portas na infraestrutura de rede.

Os sistemas multi-controlador oferecem uma maior disponibilidade, níveis mais elevados de tolerância a falhas e atualizações não disruptivas e mais fiáveis que os sistemas dual-controller”, assegura Israel Serrano. “À escala Petabyte, a consolidação do armazenamento em arrays deste tipo pode ser a decisão mais acertada, especialmente se o fabricante se encarregar da configuração do sistema e da migração dos dados, e se forem também incluídos modelos de preços elásticos baseados no consumo”.

Tags

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 27 Outubro 2020

IT INSIGHT Nº 27 Outubro 2020

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.