Transformação digital potencia rentabilidade e resiliência

A Keepler Data Tech enumerou as principais razões que devem incentivar as empresas a adotar uma estratégia de transformação digital

Transformação digital potencia rentabilidade e resiliência

"A transformação digital é uma obrigação para qualquer empresa, independentemente da sua dimensão, que queira ser rentável, competitiva e resiliente em ambientes cada vez mais mutáveis. A tecnologia tem provado ser um grande aliado para as empresas”, diz Pedro Matos, Business Development Manager e responsável de negócio para Portugal da Keepler Data Tech. A empresa, especializada em analítica avançada de dados, definiu as principais razões que devem levar as empresas a adotar uma estratégia de transformação digital.

  • Redução de custos e tempo. Neste ponto, a Keepler Data Tech afirma que a digitalização dos processos e a sua automatização favorece sinergias positivas entre as pessoas e as máquinas. Como tal, a automatização de tarefas será uma força motriz fundamental para a empresa digital moderna. Ligada a isto, a adoção de ambientes de desenvolvimento num modelo de pagamento por uso é uma das chaves para a redução de infraestruturas e custos operacionais. Neste ponto, a cloud pública desempenha um papel muito importante ao facilitar soluções que permitem ser mais eficientes nos recursos utilizados.
  • Melhorar a governação da informação. Os dados são um ativo cada vez mais importante nas empresas e a utilização de novas tecnologias de forma adequada, orientada e no âmbito das boas práticas de Data Management, permite uma maior rastreabilidade da vida dos dados, o que implica maior conhecimento e/ou controlo e, consequentemente, menor risco de incidentes, lacunas de informação e maior eficiência na gestão e exploração da informação, reflete a empresa.
  • Análise de desempenho. Segundo a empresa, a utilização de sistemas de gestão baseados em soluções tecnológicas permite uma gestão mais eficiente das equipas, e a focalização nos resultados, com KPI que medem o desempenho objetivamente. Como é também o caso em ambientes industriais, a análise de dados melhora a operacionalidade da infraestrutura. O aumento da capacidade analítica e do conhecimento do desempenho em tempo real permite processos melhorados, melhor tomada de decisões e funcionamento eficiente em cenários de mudança.
  • Aumento das vendas. Nos últimos anos, foram criados canais de interação com o cliente, o que levou a um aumento das possibilidades de venda, assegura a Keepler Data Tech  A tecnologia torna possível criar sistemas de identidade de clientes 360 para construir identidades anónimas que recolhem todas estas interações através de vários canais, tornando possível segmentar melhor as campanhas e melhorar a taxa de conversão. 
  • Redução de riscos. Neste aspeto, a empresa nota que, em ambientes industriais, a robotização é uma tecnologia emergente que reduz os tempos de produção, os erros humanos, e até evita pôr em perigo os trabalhadores.
  • Novos modelos de trabalho. Com o teletrabalho e o trabalho híbrido agora bem estabelecidos, são necessárias as mesmas ferramentas ou ferramentas equivalentes para reproduzir tudo o que fazemos no escritório: comunicar em tempo real, marcar reuniões ou simplesmente trabalhar em conjunto num documento. As empresas que otimizaram as suas ferramentas para serem versáteis para qualquer modelo de trabalho têm uma clara vantagem, asseveram.
  • Melhorar a experiência do cliente. A experiência do cliente é uma prioridade máxima em qualquer modelo de negócio do cliente final, nota a Keepler Data Tech. Nesta área, as soluções de big data e inteligência artificial chegaram para ajudar, permitindo-nos compreender melhor as características e interesses dos utilizadores, e mesmo prever o seu comportamento. O serviço ao cliente também está a ser melhorado, permitindo um serviço 24/7 sem a necessidade de agentes permanentes graças à inteligência artificial. 
  • Desenvolver novos modelos de negócio. A utilização de plataformas e aplicações sociais para diferentes fins não teria sido viável há 10 ou 15 anos, uma vez que a tecnologia não estava disponível ao nível das telecomunicações, processamento, ou simplesmente não estava tão democratizada como está hoje. A transformação digital dos últimos anos tornou possível gerar novas capacidades tecnológicas, definindo e implementando novos modelos de negócio e fazendo da inovação outro ponto-chave, completam.

Os investimentos iniciais, fazendo uso de plataformas hyperscale, não são tão elevados como se poderia pensar se optasse por soluções adaptadas às necessidades do momento, escalonáveis, automatizadas e altamente orientadas para a resolução de problemas ou desafios empresariais reais. Qualquer investimento em tecnologia deve ser visto como um retorno futuro a médio e longo prazo, pelo que valerá sempre a pena dar o passo para a digitalização", conclui Pedro Matos.

Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 39 Setembro 2022

IT INSIGHT Nº 39 Setembro 2022

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.