Branded Content

"Portugal, um país com um enorme potencial tecnológico"

A Enimbos começou em Portugal em janeiro de 2019 e aí abriu um segundo escritório.

"Portugal, um país com um enorme potencial tecnológico"

Como é hoje a sua atividade e quais são as suas expetativas para o mercado português?

A incursão da Enimbos no mercado português deve-se a uma primeira análise do mercado, onde nos apercebemos que era o momento perfeito para entrar, uma vez que não existiam empresas especializadas em cloud em Portugal. Devido à nossa experiência e a todas as certificações na cloud que a empresa tinha e tem, estávamos numa posição muito boa para crescer no mercado português e posicionarmo-nos como uma empresa líder na prestação de serviços de cloud computing.

Durante o primeiro ano em Portugal, a Enimbos analisou em profundidade o mercado, detetando todas as oportunidades apresentadas pelas empresas portuguesas para as ajudar nos seus processos de transformação digital para a cloud; enquanto no segundo ano, conseguimos fechar contratos com as empresas mais importantes do país, atingindo um crescimento de 65% em relação ao ano anterior. Além disso, o nosso objetivo é oferecer uma cobertura muito mais consistente aos clientes que têm a sua empresa sediada em Portugal; mas devemos salientar que os serviços de cloud computing são serviços remotos, pelo que podemos facilmente apoiar um cliente localizado em qualquer parte do mundo.

Abriram um segundo escritório em Aveiro. Porquê? Qualquer ligação com a Universidade ou comunidade académica?

O novo escritório da Enimbos está localizado no Centro Tecnológico do PCI Creative Science Park, em Aveiro. Antes de tomarmos esta decisão, fizemos uma análise de oito cidades portuguesas e respetivas universidades, chegando à conclusão de que Aveiro era a cidade com melhores condições de acesso ao ecossistema universitário e tecnológico e empresarial. A Universidade de Aveiro é atualmente uma das principais universidades em Portugal, estando entre as três mais destacadas.

Em Espanha, estamos habituados a fechar acordos de colaboração com universidades, e pretendemos continuar com este modelo em Portugal. Neste sentido, mais de 60% da equipa é constituída por pessoas que entraram para a empresa através de uma bolsa de estudo e estágios, e que subsequentemente assinaram connosco um contrato de trabalho. Sem dúvida, podemos dizer que na Enimbos estamos empenhados em oferecer um trabalho de qualidade e uma saída profissional.

Qual era o cenário da adoção da cloud quando chegaram a Portugal e como descreveria a evolução desde então?

Quando entrámos no mercado português, as empresas tiveram uma baixa adoção de ambientes de cloud, mas o mercado evoluiu e está agora em constante crescimento tecnológico, registando um aumento de 35% na nossa carteira de clientes em Portugal. Além disso, é de notar que neste momento, as empresas estão principalmente concentradas em ambientes multicloud e híbridos. Portugal é um país em enorme crescimento tecnológico e isto é demonstrado pelo facto de ser considerado um dos principais HUB tecnológicos a nível europeu, o que nos permitiu apresentar ofertas e serviços a grandes multinacionais, confiando que a nossa presença neste país servirá para impulsionar o processo de transformação digital em direção à cloud.

Como descreve a mentalidade das empresas relativamente à digitalização em Portugal?

Já havia um caminho claro para a digitalização, mas a COVID-19 empurrou-a completamente, antecipando-a em três a cinco anos ao ritmo de implementação planeado. As empresas que já tinham ambientes de cloud no início da pandemia tiveram de lidar com muito menos problemas e têm sido muito mais ágeis e adaptáveis. É também verdade que graças a este aumento do ritmo de digitalização, a procura de serviços na cloud aumentou consideravelmente, permitindo-nos apresentar mais 60% de ofertas aos clientes, o que também significa um aumento de 44% nos serviços operacionais na cloud para clientes em Portugal.

As certificações são um dos cartões de visita, se não o mais importante. De que forma afeta a eficácia dos seus serviços?

De facto, estamos conscientes da importância das certificações, pelo que a Enimbos está constantemente a trabalhar na formação dos seus profissionais para que estes tenham a melhor preparação. A Enimbos está entre as sete empresas da UE com mais certificações na AWS e entre as oito empresas da UE com mais certificações na Microsoft Azure. Prova disso é que mantemos os mais altos níveis de parcerias com as principais plataformas de cloud pública (na AWS somos Premier Consulting Partner, e na Microsoft somos Azure Expert MSP), e temos mais de 270 certificações de equipas em ambientes de cloud pública (130 na AWS, 100 na Azure, 50 na Oracle e 20 na Google). 

 

Conteúdo co-produzido pela MediaNext e pela Enimbos

Tags

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 29 Janeiro 2021

IT INSIGHT Nº 29 Janeiro 2021

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.