E-commerce: há mais portugueses a comprar online

O Portal da Queixa realizou um estudo sobre o estado do e-commerce em Portugal e constatou que mais de 90% dos portugueses inquiridos já compraram online. Equipamentos eletrónicos e eletrodomésticos, acessórios de moda e beleza, estadias em hotéis e apartamentos e viagens são o que os consumidores mais compram

E-commerce: há mais portugueses a comprar online

O estudo do Portal da Queixa revelou que a esmagadora maioria dos consumidores inquiridos (92%) já adquiriram algum tipo de produto ou serviço pela internet, sendo que, a faixa etária superior aos 59 anos é a que menos compra online, em comparação com os restantes grupos. Apenas 8% dos inquiridos não o fez e revela reticência em comprar online, apontando como principais motivos a falta de confiança em realizar pagamentos através da internet, o facto de não encontrarem a oportunidade ideal e a falta de confiança na entrega do produto.

Sobre a frequência, quase metade dos inquiridos (44%) revelaram realizar compras online entre duas a seis vezes por ano. Quanto menor a idade, maior é a frequência de compras online, conclui o estudo.

Quanto às preferências dos portugueses, o Portal da Queixa verificou que equipamentos eletrónicos, acessórios de moda e beleza, estadias em hotéis e apartamentos e viagens são os produtos mais procurados. Os consumidores com menos de 40 anos são os que optam por comprar produtos e serviços mais diferenciados como viagens de avião, comboio e camioneta; bilhetes de cinema, concertos, eventos desportivos e espetáculos; livros escolares e de leitura; mobiliário e decoração, entre outros.

Os homens preferem a compra de equipamentos eletrónicos, jogos online e apostas, seguros e aluguer de veículos, e, por sua vez, as mulheres compram mais acessórios de moda e beleza, livros, artigos em hipermercados, decoração e artigos relacionados com a puericultura.

A referência bancária e o cartão de crédito são os métodos mais utilizados, ficando em segundo lugar a transferência bancária e o Paypal. Os homens são o grupo que paga mais com cartão de crédito, Paypal e MB Way enquanto as mulheres tendem a preferir a referência bancária.

Ao mesmo tempo que os portugueses aderem cada vez mais às compras online, verifica-se também um aumento significativo do número de reclamações associadas a esta prática. Nos primeiros seis meses do ano, chegaram ao Portal da Queixa mais de 3.900 reclamações dirigidas ao comércio online, o que equivale a cerca de 22 reclamações por dia.

O estudo de âmbito nacional sobre e-commerce foi efetuado entre 14 e 28 de junho de 2018, obteve um total de 5300 respostas (59% do sexo masculino e 41% do sexo feminino).

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 15 Outubro 2018

IT INSIGHT Nº 15 Outubro 2018

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.