Britânicos planeiam derrubar fronteiras do comércio digital

Espera-se que a nova Ministra do Comércio britânica, Anne-Marie Trevelyan, anuncie uma remodelação dos serviços digitais, dividida em cinco objetivos

Britânicos planeiam derrubar fronteiras do comércio digital

A Grã-Bretanha planeia quebrar as fronteiras comerciais digitais para ajudar as suas empresas a exportar serviços: "todos nós dependemos do comércio digital, mas as empresas britânicas enfrentam barreiras digitais em países que tomam uma abordagem protecionista", deverá dizer a recém-nomeada Ministra do Comércio britânica, Anne-Marie Trevelyan Trevelyan, num discurso virtual na London Tech Week, segundo partes extraídas do discurso divulgado pelo seu escritório, avança a Reuters.

O Department for International Trade britânico espera que a procura de serviços digitais duplique na próxima década e, no seu site, publicou o plano para o comércio digital, dividido em cinco objetivos. "Quero que o Reino Unido derrube estas barreiras e abra novas e entusiasmantes oportunidades para as empresas e consumidores, para que possamos ver uma melhoria da produtividade, do emprego e do crescimento”, afirma a ministra.

Desde que deixou a União Europeia, a Grã-Bretanha tem procurado incluir acordos sobre o comércio digital e normas comuns para estimular o crescimento do setor dos serviços, acordos que, tipicamente, se concentram na eliminação das barreiras comerciais de bens. Este será o primeiro discurso da recém anunciada ministra e deverá definir o plano do departamento para moldar a política digital internacional. 

Entre os planos definidos por Trevelyan está ainda o reforço das proteções dos consumidores e da propriedade intelectual e a promoção do desenvolvimento de sistemas de e-commerce. O departamento quer ainda tornar o setor digital mais fácil e barato para as empresas que utilizam data para negociar internacionalmente, defendendo transferências de dados sem custos e de confiança. Segundo o departamento, o setor digital contribuiu com 150,6 mil milhões de libras para a economia do Reino Unido em 2019 e empregava 4,6% da força de trabalho nacional. 

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 33 Outubro 2021

IT INSIGHT Nº 33 Outubro 2021

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.