AI Digest - Março de 2024

AI Digest, um resumo do que mais importante está a acontecer no campo da Inteligência

AI Digest - Março de 2024

Magic: Criando o futuro da programação colaborativa com AI

Magic, uma startup em ascensão no espaço da AI, tem como objetivo revolucionar o trabalho dos programadores com o seu assistente inteligente. Ao contrário das ferramentas Copilot, Magic aspira a ser o equivalente a um colega de trabalho, lidando com tarefas complexas e colaborando perfeitamente com os criadores de aplicações.

Fundada em 2022, a Magic obteve, até agora, mais de 145 milhões de dólares em financiamento, destacando a promessa da sua abordagem inovadora. Os seus modelos usam janelas de contexto de grandes dimensões, permitindo-lhe endereçar o código de forma profunda. Embora esteja ainda em modo de demonstração privada, o potencial da Magic para automatizar o desenvolvimento de software e está a gerar um interesse significativo. Ainda não se sabe se a Magic fará jus ao seu nome, mas a sua visão ambiciosa e a tração inicial posicionam-na como uma força a ter em conta no panorama da AI.

A acrescentar mais peso ao potencial da Magic está o seu impressionante grupo de investidores, que inclui Nat Friedman, co-fundador e anterior CEO do GitHub e uma figura proeminente na comunidade de código aberto. O envolvimento de Friedman não só significa a sua crença no potencial da Magic, como também sublinha o interesse mais alargado em ferramentas de desenvolvimento alimentadas por AI. A sua experiência e rede de contactos podem revelar-se inestimáveis à medida que a Magic navega no cenário competitivo e cria o seu nicho no mundo em constante evolução da criação de software.


Groq: As unidades de processamento de linguagem (LPU) como arma secreta em AI

A Groq está a gerar interesse no mundo da AI com a sua abordagem inovadora à inferência de baixa latência. A solução? O LPU, um processador criado especificamente para endereçar questões que limitam o desempenho nas aproximações tradicionais, nomeadamente no que se refere a densidade computacional e a largura de banda de memória, resultando numa diminuição do tempo de geração de cada palavra e consequente aceleração da geração de textos.

Isso traduz-se em ganhos significativos de desempenho, permitindo que o Groq execute grandes modelos de linguagem (LLM) com velocidades superiores às dos sistemas convencionais baseados em unidades de processamento gráficas (GPU).

Esta tecnologia tem o potencial de influenciar várias aplicações de AI que exigem capacidade de resposta em tempo real e baixa latência, nomeadamente chatbots e motores de recomendação. Mas o impacto da Groq vai além do desempenho. O sistema completo, que combina o processador LPU com software e infraestruturas, simplifica a implementação e execução de LLM, tornando estas tecnologias mais acessíveis e, potencialmente, mais económicas, diminuindo ao mesmo tempo a dependência face às GPU de topo de gama, ainda a sofrer de escassez e consequente custo elevado.


Moonshot AI: Apontar para as estrelas na geração de texto

A corrida para criar os próximos grandes modelos de linguagem está ao rubro e agora uma empresa chinesa terá conseguido uma ronda de financiamento que a coloca na liga das potencialmente grandes startups da área.

A Moonshot AI, uma empresa chinesa de inteligência artificial fundada há menos de um ano para criar LLM capazes de lidar com grandes quantidades de texto e dados, angariou mais de mil milhões de dólares numa ronda da Série B, de acordo com vários relatos dos meios de comunicação social da China.

Em março do ano passado, para coincidir com o 50.º aniversário de The Dark Side of the Moon dos Pink Floyd, o álbum favorito do fundador Yang Zhilin e a inspiração para o nome da empresa - a empresa lançou um LLM com cem mil milhões de parâmetros. Já em outubro, a Moonshot lançou o seu primeiro chatbot na China, Kimi, que a empresa afirma ser capaz de processar 200 mil caracteres chineses numa única conversa, alegadamente oito vezes mais do que o GPT-4-32K da OpenAI consegue fazer.

Se for exata a informação, a mais recente injeção de capital avaliaria a Moonshot AI, que tem o nome de YueZhiAnMian na China, em 2,5 mil milhões de dólares - a maior ronda de financiamento individual para criadores de LLM chineses de que há registo público.

 

Coligido por Henrique Carreiro

Ilustrações de Teresa Rodrigues com o DALL-E

Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 48 Março 2024

IT INSIGHT Nº 48 Março 2024

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.