RGPD “em risco de falhar” por falta de recursos

A falta de orçamento e de equipa técnica dos vários países da União Europeia pode colocar em risco a aplicação do RGPD

RGPD “em risco de falhar” por falta de recursos

À medida que o RGPD se aproxima do seu segundo aniversário, os estados membros da União Europeia foram acusados de deixar as regras de proteção de dados “em risco de falhar” devido à falta de recursos técnicos e financeiros

A Brave, uma empresa que desenvolve um browser com a privacidade no centro da questão, instou a Comissão Europeia a iniciar um processo de infração contra os governos dos Estados membros, que são acusados pela empresa de deixar os vários escritórios de proteção de dados sem os “recursos humanos e financeiros necessários para executar as suas tarefas”. 

A empresa refere que que metade dos reguladores de proteção de dados da Europa possui apenas cinco especialistas técnicos, o que os deixa incapazes de avaliar as queixas de RGPD. Simultaneamente, os reguladores de 14 países têm orçamentos inferiores a 5 milhões de euros. 

Johnny Ryan, Chief Policy Officer da Brave, indica que “se o RGPD corre o risco de falhar, a culpa recai sobre os governos nacionais, não sobre as autoridades de proteção de dados”. 

Segundo dados partilhados pela empresa, a Alemanha lidera o número de especialistas técnicos, empregando 101 nos seus reguladores de dados, cerca de 13% do total de funcionários da entidade, seguido por Espanha, França e Reino Unido.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 26 Julho 2020

IT INSIGHT Nº 26 Julho 2020

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.