2020 – uma ciberguerra a caminho?

Ciberataques patrocinados por nações contra outras devem escalar ao mesmo tempo que as tensões internacionais crescem, avisa a Check Point

2020 – uma ciberguerra a caminho?

A previsão é que os ataques cibernéticos patrocinados por nações venham a escalar contra outros governos, infraestruturas críticas e empresas de elevada exposição, durante o ano de 2020.

A CheckPoint revela que os maiores ciberincidentes e desenvolvimentos técnicos terão forte impacto nas sociedades e organizações no próximo ano.

A atual guerra comercial entre os Estados Unidos e a China e o virar de costas destas duas economias são um indicador claro para os investigadores de que vem aí o escalar de uma nova ciber ‘guerra fria’ - esta é uma das principais previsões da empresa.

Os ciberataques irão aumentar através de conflitos de proxy entre pequenos países, fomentados e financiados por grandes nações que procuram cimentar e consolidar as suas esferas de influência, como visto recentemente nas operações cibernéticas contra o Irão, após os ataques às instalações petrolíferas na Arábia Saudita.

O regresso das fake news durante as eleições americanas é outra previsão. Os candidatos à presidência americana acreditam que grupos estrangeiros já iniciaram e estão a implementar planos para influenciar as eleições de 2020, tal como aconteceu em 2016.

O aumento dos ciberataques a infraestruturas críticas e utilities está igualmente previsto, tendo em conta o facto de as infraestruturas de distribuição de água e luz utilizarem tecnologia ultrapassada que se encontra vulnerável a exploração remota.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 22 novembro 2019

IT INSIGHT Nº 22 novembro 2019

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.