Branded Content

O papel das soft skills na progressão de carreira em IT

Os profissionais de IT vivenciam uma clara dicotomia resultante da escassez de recursos humanos qualificados no setor.

O papel das soft skills na progressão de carreira em IT

 

Se esta carência de recursos torna relativamente fácil para os profissionais de IT iniciarem a sua carreira; o mesmo motivo pode complicar os projetos de progressão numa tentativa, por parte das chefias, de manter todos os recursos em ativo. 

Daí surge a necessidade de fomentar um perfil híbrido entre a tecnicidade e o desenvolvimento das soft skills. As capacidades técnicas de um recém-formado, não são tão diferenciadoras assim, cabendo ao profissional de IT destacar-se dos restantes recorrendo a outras características. 

É cada vez mais uma prioridade que estes profissionais apresentem o desenvolvimento de particularidades como: 

 

Mindset de colaboração 

Para além dos benefícios da interligação entre os vários departamentos de uma empresa para uma coerência organizacional, a aceitação da tecnologia como uma necessidade transversal para o desenvolvimento e adaptação das funções a novas realidades, obriga a que os profissionais estejam em constante contacto com diferentes áreas de atuação. 

Cada vez mais metodologias de trabalho, como o Scrum, obrigam a este mindset, direccionado para a colaboração e para o trabalho desenvolvido em equipa. 

 

Capacidades de comunicação 

Para além da necessidade de se expressar correctamente em equipa, existe também o acréscimo de ser recorrentemente preciso apresentar ideias complexas de forma facilmente entendida por “leigos” ao tema IT. 

Também os pedidos de suporte e financiamento devem ser claramente apresentados, pelo que, a comunicação, não só falada como escrita, deve ser uma habilidade desenvolvida. 

 

Pensamento forward 

A forma acelerada com que a tecnologia se desenvolve pede que os profissionais de IT estejam em constante formação e consigam facilmente adaptar-se a um futuro que, especialmente para eles, é uma realidade presente. Para além disso, um profissional que mostre um perfil conservador e averso à mudança não parece fazer fit com a carreira em IT. 

Determinação e resiliência Há muitas coisas que podem correr menos bem num projeto de IT. Muitas delas, em nada dependentes do trabalho desenvolvido pelos profissionais. Isto pode mostrar-se uma fonte de desmotivação face aos projetos e até mesmo de frustração com o trabalho e a organização empregadora 

Deste modo, torna-se uma necessidade o desenvolvimento de inteligência emocional direcionada para a determinação e resiliência. Estas capacidades, quando trabalhadas constantemente, catapultam, também, para o desenvolvimento de um pensamento focado em resolução de problemas. 

 

Pensamento crítico 

Os dados não servem de muito se não forem interpretados. Os profissionais de IT são muitas vezes os primeiros a contactar com os dados e a ter de comunicá-los, portanto saber ler os dados, identificar padrões, saber o que se procura e ser crítico em relação à informação pode ser um fator distintivo para os profissionais da área.

As informações factuais e fundamentadas são precisas, mas podem muitas vezes decorrer de ideias intuitivas. 

As empresas procuram cada vez mais a adaptação a novas realidades tecnológicas e de evolução, mas têm percebido que não podem descurar das capacidades e competências pessoais, valorizando cada vez mais pontos de vista disruptivos, que venham refrescar o que já é habitual.

 

Branded Content co-produzido pela MediaNext para o Grupo Multipessoal

Tags
Notícias relacionadas

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 28 Novembro 2020

IT INSIGHT Nº 28 Novembro 2020

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.