Solução ágil para o armazenamento

O Dell EMC PowerStore tem como objetivo oferecer às organizações uma solução ágil com várias opções de implementação e uma arquitetura focada na otimização de desempenho, escalabilidade e eficiência. Esta nova plataforma garante ser o futuro do armazenamento

Solução ágil para o armazenamento

A Dell Technologies realizou um webinar para apresentar o Dell EMC PowerStore, a mais recente solução no segmento de armazenamento da gama Enterprise. e que é, "provavelmente, o lançamento mais importante deste ano".

Esta é “uma plataforma completamente disruptiva no que diz respeito a soluções de armazenamento, com uma arquitetura e um mindset completamente diferentes”, garante António Jerónimo, Advisory Systems Engineer – Storage GTO, Dell Technologies.

O Dell EMC PowerStore é “o futuro do armazenamento”, refere Luís Brites Datacenter Account Executive Dell Technologies. Esta nova plataforma nasceu com a missão de oferecer às organizações uma solução ágil, com várias opções de implementação e uma arquitetura focada na otimização de desempenho, escalabilidade e eficiência. A arquitetura inteligente permite uma operação simples e integrada com ferramentas de automação, facilitando o trabalho quotidiano, além de grande adaptabilidade aos ambientes em constante mudança, permitindo maior velocidade e mobilidade das aplicações.

O PowerStore foi também criado com o objetivo de colmatar um gap nas ofertas da Dell, e de dar resposta ao mercado no que diz respeito às necessidades criadas pela quantidade massiva de informação que é criada diariamente nos mais diversos formatos, auxiliar as equipas de gestão das infraestruturas que são cada vez mais pequenas  e necessitam de ter cada vez mais conhecimentos sobre diversas áreas, e têm cada vez mais dificuldade em acompanhar aquela que é gestão do storage. Posto isto, o storage precisa de ser cada vez mais inteligente e autónomo para ser mais fácil de gerir.

Por outro lado, as infraestruturas não estão apenas confinadas ao data center, sendo que se assiste a uma migração cada vez maior para a cloud e para o edge. A informação acaba por estar mais dispersa, o que obriga as organizações a fazerem investimentos mais dispersos para fazer face a estes requisitos.

Nos últimos anos, o mercado do storage tem estado direcionado para a proteção, eficiência e diversidade de dados. O que não se adequa às necessidades das organizações modernas que pretendem automação, que sejam simples de gerir e ágeis.

Observamos os nossos equipamentos, reunimos o que tinham de bom, olhamos para as necessidades das organizações modernas e criamos uma solução, pensada para aquilo que chamamos a era da informação”, explica Luís Brites.

Na visão de Luís Brites, esta realidade assenta em três pilares: data centric, no sentido em suporta qualquer workload, podengo ter aplicações físicas ou virtuais (base dados, discos virtuais, etc), pensada para performance, e que pode ter um crescimento vertical ou escalado de forma horizontal. E ainda, inteligência e adaptabilidade, visto que a redução de dados de duplicação e compressão estão sempre ativas.

Com a integração do AppsON, um recurso pioneiro no setor que permite que os workloads virtuais da VMware sejam executados diretamente no array, acrescenta mobilidade e flexibilidade inovadoras às aplicações. 

Esta plataforma está preparada para base de dados, registo de médicos eletrónicos, aplicações que sejam cloud based, dar suporte a equipas de DevOps ou pode ser um repositório de conteúdos. Os dados podem ser acedidos de forma tradicional, através de fibra ou através de ficheiros NFS, por exemplo”, conclui. 

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 26 Julho 2020

IT INSIGHT Nº 26 Julho 2020

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.