BI4All Analytics e Big Data Forum: nos dados está a competitividade

A segunda edição do Analytics e Big Data Forum decorreu no dia 11 de outubro, no Centro Cultural de Belém. O evento deu lugar à partilha de testemunhos de soluções que permitem às organizações o acompanhamento diário dos seus objetivos, encontrar novas oportunidades de negócio, reduzir riscos, reorganizar recursos e melhorar a eficiência operacional

BI4All Analytics e Big Data Forum: nos dados está a competitividade

 A segunda edição do Analytics & Big Data Forum contou com uma agenda pautada por apresentações focadas em tornar as organizações mais inteligentes, numa altura particularmente desafiante devido ao volume crescente de informação e ao facto de esta ser muito heterogénea. José Oliveira, CEO da BI4All, destacou que os decisores "procuram informação para uma tomada de decisão mais rápida e eficaz" e que o compromisso da empresa está em "transformar dados em bruto em informação". O que distingue a BI4All, de acordo com o seu CEO, é a capacidade para "fazer a fusão entre tecnologia e negócio" e para entregar soluções (de cariz vertical e horizontal) que se adaptam a todas as necessidades dos clientes. "As empresas procuram no mesmo provider soluções de software end-to-end", realçou, deixando um alerta: "Conhecimento é vantagem competitiva".

Miguel de Castro Neto, subdiretor da NOVA Information Management School, chamou a atenção para o facto de a analítica não ser o fim da linha - pelo contrário. "A transformação digital vai permitir para que a analítica altere o modelo de negócio das organizações. A analítica estará cada vez mais ao serviço da criação de novas oportunidades".

Muito se fala de organizações data-driven, mas que o significa sê-lo? Tomar decisões "no momento certo, com as perguntas certas". No entanto, advertiu, "não existem organizações data-driven se o analytics não estiver integrado de raiz nas organizações".

Mas foi de desafios que Miguel de Castro Neto mais falou: o do big data ("dados são factos em bruto"), o das competências (são necessários analistas que percebam de negócio, e não apenas data scientists) e o da gestão dos dados: "Os dados têm de ter qualidade para terem relevância".

O Analytics and Big Data Forum contou ainda com um painel de debate - “Como o Analytics e o Big Data ajudam a transformar dados em insights” - onde Andro Moreira (Partner da BI4ALL), Carlos Calado (IT Manager – Supply Chain da Johnson & Johnson), Daniel Cadete (BI Manager da VARO Energy) e Fernando Resina da Silva (Partner da VdA) debateram ideias e deram a sua visão sobre estas temáticas.

O advogado da Vieira de Almeida (VdA) realçou que as empresas ainda estão numa fase inicial da transformação digital e que "algumas estão perdidas no processo", que tende a ser um conjunto de ações isoladas. "É importante que as empresas comecem por pequenas experiências". Fernando Resina da Silva deixou a mensagem mais taxativa do dia: "Se as empresas não anteciparem as necessidades do cliente, vão morrer".

Carlos Calado, IT manager Supply Chain da Johnson & Johnson, destacou que "analítica sem a predisposição do negócio de nada serve" e que a predisposição que agora se verifica se explica também pelo momento económico. "As empresas estão à procura de crescer", destacou. No caso da Johnson & Johnson, a analítica veio permitir que o supply chain mudasse "os processos e as ações a tomar".

O grande motor dos projetos de analítica dentro das organizações é o IT, disse Daniel Cadete, BI Manager da VARO Energy. "O grande bottleneck está na capacidade de o negócio absorver uma solução de analytics. É neste ponto que as empresas devem focar-se e onde a BI4All pode ajudar".

 

Tags

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 16 Novembro 2018

IT INSIGHT Nº 16 Novembro 2018

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.