Trabalho flexível preocupa executivos

Entre as principais preocupações dos líderes empresariais está a flexibilidade, a produtividade, a segurança e a capacitação dos managers

Trabalho flexível preocupa executivos

Com o retorno gradual aos escritórios a cumprir as medidas de segurança sanitária, há vários desafios que se avizinham para os decisores de IT. Um novo relatório da IDC – Future Enterprise Resiliency & Spending Survey – indica que o objetivo dos decisores deverá ser o desenvolvimento de uma cultura mais centrada nos trabalhadores e modos mais ágeis de medir a sua produtividade.

“Novas métricas baseadas em práticas ágeis e aquelas baseadas na medição do desenvolvimento de habilidades e do trabalho em equipa estão a ganhar força à medida que mais empregadores devem se calibrar para uma força de trabalho global híbrida cada vez mais distribuída”, afirma Amy Loomis, Diretora de Investigação do Future of Work na IDC.

Segundo a IDC, um dos principais desafios é manter todos os elementos das equipas informados, organizados e seguros, simultaneamente. Por outro lado, os líderes preocupam-se também com a dificuldade em avaliar o desempenho e a produtividade em ambiente de trabalho híbrido, assim como o impacto a longo prazo de uma força de trabalho dividida na cultura da organização e na estrutura da empresa em geral. Vários decisores notaram uma queda na produtividade dos trabalhadores remotos, especialmente em comparação com 2020 e o momento alto da pandemia. 

Flexibilidade – nos horários e espaços de trabalho – é uma palavra-chave nas tendências do mercado de trabalho. É, atualmente, uma das maiores preocupações dos funcionários e, como conta a IDC, uma potencial “dor de cabeça” para os empregadores. Mas uma das maiores preocupações, atualmente, diz respeito à retenção e recrutamento de talento, pelo que as pessoas procuram cada vez mais cargos em organizações que oferecem mais flexibilidade em termos de integração do trabalho com a vida pessoal e o tempo de permanência no escritório, contam estudos recentes. 

Por outro lado, os executivos estão preocupados com os managers das equipas, essenciais para o sucesso de um ambiente de trabalho híbrido. Em causa está a gestão adequada de equipas in-office e uma força de trabalho de remota simultaneamente, medindo a produtividade de cada um. “Nós temos mesmo que nos concentrar em treinar as pessoas se estamos a entrar neste admirável mundo novo”, observou um dos executivos, citado pela IDC.

Tags

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 32 Julho 2021

IT INSIGHT Nº 32 Julho 2021

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.