Estudo centra-se no “mito das diferenças geracionais” no local de trabalho

Um estudo recente indica que 64% dos colaboradores defende que a sustentabilidade se tornará o foco das estratégias de negócio e produtos. 53% dos trabalhadores refere que a falta de inovação é o principal fator de desmotivação no seu local de trabalho

Estudo centra-se no “mito das diferenças geracionais” no local de trabalho

Um estudo recente, levado a cabo pela Ricoh, teve por base um inquérito a cerca de cinco mil trabalhadores de várias idades e setores, oriundos de 24 países da região EMEA, dos quais 150 são portugueses.

A Ricoh explica que neste estudo, intitulado Workforce United, pretendeu-se identificar as diferenças e semelhanças entre as diversas gerações que operam no atual mercado de trabalho, tendo-se concluído que as diferenças geracionais são praticamente um mito. Todos os participantes foram de opinião que a sustentabilidade deveria ser o foco das empresas, bem como a adoção da melhor tecnologia enquanto ferramenta de sucesso para o seu trabalho.

O estudo reflete uma altura em que os locais de trabalho apresentam a maior disparidade etária da história, visto ser a primeira vez que quatro gerações convivem: a Geração do Baby Boom (1946-1964), a Geração X (1965-1980), a Geração Y (1981-1995) e a Geração Z (desde 1996 até hoje).

Segundo o estudo, a força laboral está cada vez mais unida, partilhando das mesmas ideologias no que toca ao futuro das empresas. Contra qualquer pressuposto, a chegada da Geração Z ao mercado profissional resultou num fator de união para os restantes trabalhadores. Cerca de 65% de todas as gerações acreditam nos valores e ideais da sua empresa e perto de 63% defendem que os modelos de negócio irão sofrer alterações drásticas nos próximos cinco a dez anos.

Todas as gerações demonstraram a mesma motivação em contribuir mais para o seu trabalho, correspondendo a 72% dos inquiridos. Do mesmo modo, todos foram de opinião que uma liderança orientada para a resolução de problemas (44%) e com mentalidade visionária (39%) é crucial para o sucesso. Mas, acima de tudo, 64% manifestaram que as empresas devem ser mais responsáveis e que a sustentabilidade será o foco das estratégias de negócio e produtos.

Ramón Martín, CEO da Ricoh Portugal e Espanha, afirma que “os profissionais de todas as idades estão a unir-se numa demanda coletiva para incorporar práticas de trabalho mais sustentáveis e responsáveis. Isto implica operar em harmonia com o meio envolvente, demonstrando respeito por todos os colaboradores e por todos os contextos sociais que integram a empresa”.

Tags

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 20 Julho 2019

IT INSIGHT Nº 20 Julho 2019

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.