Organizações portuguesas sofrem mais de 800 ataques por semana

Dados da Check Point indicam que o número médio de ataques por organização em Portugal aumentou 71% no espaço de 12 meses e que, por semana, uma em cada 61 organizações são impactadas por ransomware em todo o mundo

Organizações portuguesas sofrem mais de 800 ataques por semana

A Check Point informou, em comunicado, que o número médio de ataques semanais a organizações aumentou 40% em todo o mundo em 2021, em comparação com 2020. Já em Portugal, este aumento foi consideravelmente maior, com uma média semanal de 871 ataques conhecidos com um acréscimo de 71% em relação a 2020.

A empresa de cibersegurança partilha que, a nível global, e depois de uma ligeira descida verificada nas semanas antes de março de 2020, seguiu-se um aumento significativo do número semanal médio de ataques por organização, que se arrastou até 2021. Em setembro deste ano, foi atingido o pico, com uma média de 870 ataques por semana por organização – mais do que o dobro, se considerarmos março de 2020.

Enquanto África é a região mais atacada, a Europa e a América do Norte enfrentam as maiores subidas do número de ciberataques entre 2020 e 2021. A Europa, por exemplo, registou um aumento de 65% de ciberataques desde 2020, o que dá uma média de 665 ataques por semana na organização. Já na América do Norte, a média semanal de ataques por organização foi de 497, uma subida de 57% em relação a 2020.

As organizações africanas experienciaram o maior volume de ciberataques de que há registo em 2021, com uma média semanal por organização de 1.615 ciberataques registados. Em comparação com o ano anterior, é um aumento de 15%. Já a região APAC apresenta uma média de 1.299 ataques por semana, com um aumento de 20% quando comparado com 2020. Por fim, a América Latina registou um aumento de 37% no número de ataques, com uma média semanal de 1.177.

A Check Point concluiu ainda que, a nível global, em 2021, uma em cada 61 organizações é impactada por ransomware por semana – um aumento de 9% comparando com 2020. O setor ISP/MSP é o mais atacado por ransomware este ano. O número médio semanal de organizações deste setor impactadas é de um em cada 36 (uma subida de 32% em relação ao ano anterior). Em segundo lugar, a saúde, com uma organização atacada em 44 (aumento de 39% desde 2020). De seguida, os fornecedores de software, com um em 52 organizações atacadas por semana (aumento de 21%).

Outubro é o mês da cibersegurança, um momento para que todos sejam recordados do papel que desempenham para a sua garantia, quer a nível local, quer a nível mundial”, afirma Omer Dembinsky, Data Research Group Manager, Threat Intelligence and Research Organization, Check Point Software Technologies. “Desde que emergiu a pandemia, os cibercriminosos avançaram rapidamente para tirar proveito das múltiplas oportunidades que surgiram. Com o aumento contínuo dos ciberataques, a Check Point Software recomenda que as organizações adotem uma abordagem, acima de tudo, preventiva, em vez de trabalharam para remediar os danos já causados”.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 33 Outubro 2021

IT INSIGHT Nº 33 Outubro 2021

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.