Organizações enfrentam desafios na integração de zero trust

Estudo indica que a maioria das organizações está a implementar ativamente zero trust, mas muitas estão a enfrentar desafios na sua integração

Organizações enfrentam desafios na integração de zero trust

A Fortinet divulgou os resultados do relatório global “State of Zero Trust de 2023”. Os resultados fornecem uma visão geral do estado atual dos esforços em volta da segurança zero trust e do progresso que as equipas de TI fizeram desde o início da pandemia para proteger os colaboradores remotos. O relatório também analisa os desafios contínuos que muitas organizações enfrentam para proteger uma força de trabalho híbrida.

John Maddison, EVP Products and CMO da Fortinet, refere que o relatório “mostra que, apesar de existir um aumento do número de organizações a implementar uma estratégia de zero trust, estas ainda enfrentam desafios relacionados com a integração. Para implementar com sucesso o zero trust, as organizações precisam de soluções projetadas para convergir a arquitetura de rede com a de segurança, tendo a capacidade de abranger vários ambientes”.

Algumas das principais conclusões do relatório incluem:

  • Organizações de todas as dimensões estão a trabalhar para implementar estratégias de zero trust. Desde o último inquérito, em 2021, as empresas implementaram mais soluções como parte das suas estratégias de zero trust. O número de inquiridos que relatam estar em processo de implementação é de 66%, sendo que, em 2021, era de 54%. As empresas estão a trabalhar para garantir o Zero Trust em todos os lugares de modo a minimizar os impactos de um ataque;
  • As organizações continuam a enfrentar desafios na implementação das suas estratégias de zero trust. Embora as empresas estejam a avançar, ainda enfrentam desafios. Quase metade dos inquiridos (48%) indicou que a falta de integração entre as soluções de zero trust implementadas on-premises e na cloud é o problema mais significativo que precisam de resolver. Outros desafios relatados estão relacionados com a aplicação de políticas end-to-end, a latência das aplicações e a falta de informações fiáveis para ajudar a selecionar e conceber uma solução de zero trust;
  • As soluções têm de abranger tanto os utilizadores on-premises, como os remotos, com uma política de acesso às aplicações coerente e o sucesso tem sido variável. Muitas empresas precisam de proteger o acesso a aplicações tanto on-premises, como fora da rede, e quase 40% dos inquiridos afirmam que ainda alojam mais de metade das suas aplicações on-premises. É de salientar que 75% também se depararam com problemas devido ao facto de confiarem em soluções ZTNA apenas na cloud;
  • A consolidação dos fornecedores e a interoperabilidade das soluções são cruciais. A implementação de soluções de vários fornecedores originou desafios como a introdução de novas lacunas de segurança e custos operacionais elevados. As empresas de maior dimensão, em particular, procuram consolidar soluções para simplificar as operações e reduzir as despesas gerais;
  • SASE é uma prioridade. As principais prioridades para as soluções SASE variam, mas a “eficácia da segurança” é a mais significativa, com 58% a colocá-la entre as três principais prioridades. De acordo com 89% dos inquiridos, a integração de SASE com as soluções on-premises é também muito ou extremamente importante.

Apesar das afirmações de que existe uma mudança para a cloud, a maioria das organizações ainda têm uma estratégia de dados e aplicações híbridas em vigor. A solução de ZTNA tem de funcionar independentemente da localização das aplicações e dos utilizadores, e os inquiridos indicaram que as principais áreas que uma estratégia de ZTNA híbrida deve abranger aplicações Web (81%), utilizadores on-premises (76%), utilizadores remotos (72%), aplicações on-premises (64%) e aplicações SaaS (51%).

Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 50 Julho 2024

IT INSIGHT Nº 50 Julho 2024

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.