Branded Content

Novas tendências do IoT ao edge

Estima-se que em 2025 cada pessoa tenha 9,27 equipamentos conectados, com uma tão vasta disparidade, a darem alarmística, a tomarem decisões ou simplesmente a monitorizar. É, por isso, fundamental garantir as melhores soluções para ter redes mais produtivas e seguras

Novas tendências do IoT ao edge

Dados recentes apontam para que 40% das empresas já iniciaram a transformação digital há mais de cinco anos, e que 50% só iniciou há menos de dois anos, estando o setor dos media ou do turismo entre os mais avançados, com cerca de 60%. Todos os outros terão de acelerar o processo se querem dar mais e melhor serviço aos seu clientes. Com tudo isto a acontecer, a inteligência artificial será a principal tendência nos próximos anos no que se refere à tecnologia, a par com um mercado cada vez mais disruptivo.

Sendo este um tema que hoje é falado não só pelas mais valias que traz, como pela importância da segurança das redes, a Informantem, através da empresa do grupo Forcis, está mais preparada para ajudar à transformação digital e na utilização da tecnologia para obter melhores resultados.

Hoje queremos que tudo seja "smart" e, para isso, existem cada vez mais beacons a monitorizar. Sejam temperaturas ou localizações, os ativos de rede no Core ou no Edge usam inteligência artificial, as velocidades de comunicação são cada vez maiores, e a segurança está no topo das prioridades dos gestores.

Face a estes desafios a Forcis, tem o know-how para implementar switchs da última geração com possibilidade de PoE/PoE+/UPOE, IEE '09876521 E 1588, DNA ou Wi-Fi 6, standards atuais na indústria da Internet of Things (IoT).

Com a proliferação do Wi-Fi 6, com uma menor latência e velocidades de 9,6 Gbps, conseguimos ligar cidades inteiras, todo o tipo de equipamentos, mesmo os responsáveis por uma maior criticidade para o negócio, tudo isto tendo por base as melhores práticas recomendadas pelo fabricante.

No entanto, tendo em consideração todas estas evoluções, não podemos deixar de pensar no Edge como uma alternativa que veio para ficar, descentralizando a tomada de decisões. Para tal, é fundamental ter uma visão mais alargada dos resultados que queremos ter e dos locais onde queremos analisá-los, por forma a que a informação não circule na rede entre o ponto onde é recolhida, onde é processada e onde é disponibilizada. Um processo que exige uma equipa especializada, dotada das ferramentas mais avançadas, capaz de monitorizar a rede e de perceber onde podem estar os chamados bottleneck.

No capítulo da segurança, as várias famílias da Cisco como o ISE, o FirePower, o DNA, o Stealthwatch ou o Cyber Vision, são soluções robustas e com provas dadas que garantem total segurança em qualquer ponto da rede. Já para agregar as várias soluções existentes de information technology (IT) e operational technology (OT), a família Kinetic é a opção mais eficiente. Mas, como cada caso e cada solução são únicas e dependentes de necessidades e de caraterísticas próprias, a Forcis disponibiliza um apoio personalizado, ajustável à medida de cada negócio.

Para saber mais visite: https://forcis.com.pt

Forcis IT uma empresa do Grupo Informantem www.informantem.pt

 

Conteúdo co-produzido pela MediaNext para a IT Insight

Tags

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 22 novembro 2019

IT INSIGHT Nº 22 novembro 2019

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.