COVID-19 OMS: hackers divulgam 25 mil credenciais

No início desta semana, foram partilhadas em várias plataformas online perto de 25 mil credenciais de email alegadamente pertencentes a organizações envolvidas no combate ao COVID-19, incluindo a Organização Mundial de Saúde

COVID-19 OMS: hackers divulgam 25 mil credenciais

No início desta semana, foram divulgados mais de 25 mil endereços e passwords de e-mail supostamente pertencentes a membros do National Institute of Health, da Organização Mundial de Saúde, da Gates Foundation e de outros grupos que trabalham para combater a pandemia de Coronavírus, de acordo com o SITE Intelligence Group, que monitoriza extremismo e grupos terroristas online.

Embora o SITE não tenha conseguido verificar se as credenciais são autênticas, afirmou que os dados foram divulgadas no fórum 4Chan e no site de hosting Pastebin entre 19 e 20 de abril e disseminados através do Twitter e da aplicação de mensagens Telegram, tendo sido quase imediatamente utilizados para fomentar hacking e assédio por parte de grupos de extrema-direita. Já estão também a ser associadas acusações à suposta leak para fomentar a desinformação, incluindo alegações de splicing (a inserção de código genético externo) de VIH com o Coronavírus em laboratórios chineses.

Citada pelo Washington Post, Rita Katz, diretora executiva do SITE, refere que “a distribuição destas supostas credenciais de e-mail foi apenas mais uma parte de uma iniciativa a decorrer há já um mês na extrema direita para usar a pandemia de COVID-19 como arma política”.

Entre as organizações atacadas encontra-se o Instituto de Virologia de Wuhan, um centro de investigação no epicentro da pandemia, acusado de ter tido um papel ativo e deliberado no desencadeamento do surto.

A OMS apresenta também um alvo atrativo para estes grupos, tendo sido alvo de fortes críticas por parte de Donald Trump por ser “demasiado respeituosa para com a China”.

O relatório do SITE refere que o maior grupo de supostas credenciais foi do National Institute of Health, com 9.938 endereços, seguido do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças, com 6.857. O World Bank tinha 5.120 credenciais listadas, ao passo que a OMS totalizou 2.732.

Um número menor de credenciais foi listado como pertencente à Gates Foundation, que anunciou recentemente um investimento de 150 milhões de dólares para o combate à pandemia.

O NIH, o CDC, a OMS e o Banco Mundial não prestaram ainda declarações sobre o assunto. A Gates Foundation afirmou em comunicado que está a monitorizar o assunto, mas que, de momento, não têm indicação de que tenha ocorrido qualquer violação de dados. Por outro lado, Robert Potter, um profissional de cibersegurança australiano, garante ter confirmado a legitimidade das credenciais da OMG.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 26 Julho 2020

IT INSIGHT Nº 26 Julho 2020

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.