China: internet global ou intranet nacional?

A rede de internet chinesa assemelha-se a uma intranet gigante, conclui uma pesquisa publicada pela Oracle. É uma estrutura sem paralelo no mundo, mas que pode ser replicada por outros países

China: internet global ou intranet nacional?

O país tem muito poucos pontos de conexão com a internet global e não tem nenhuma empresa de telecomunicações estrangeira a funcionar dentro das suas fronteiras. Além disto, o tráfego de internet interno (China – China) nunca sai do país, sem passar por múltiplos servidores intermediários como acontece noutros países.

A internet da China poderia continuar a operar como intranet nacional no caso de um ciberataque ou intervenção estrangeira – “isto significa que o resto do mundo poderia estar impedido de se conectar na China, e a China impedida de se conectar com o resto do mundo”, refere Dave Allen, representante da Oracle.

Em vez de permitir que empresas de telecomunicações estrangeiras entrem no país, são as operadoras locais que ampliam a infraestrutura chinesa para outros países, e lá interligam-se com a internet global.

Esta estrutura assemelha-se a uma intranet corporativa e permite que a China consiga limitar os conteúdos disponíveis na internet e também consiga desligar-se da internet global, mantendo-se ainda assim conectada, através dos recursos locais.

A Oracle reporta que outros países estão a tentar replicar o modelo chinês, tendo em conta os benefícios para a segurança e privacidade nacionais. A Rússia é um desses países, e já conduziu testes para desligar o país do resto da internet.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 20 Julho 2019

IT INSIGHT Nº 20 Julho 2019

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.