Branded Content

IA, um facilitador do potencial humano

Steven Hawking disse, “A AI poderia ser o maior evento na história da nossa civilização. Ou o pior. Não sabemos se seremos ajudados pela IA… ou se seremos destruídos por ela".

IA, um facilitador do potencial humano

Mas pouco antes da sua morte, no início do último ano, Hawking pareceu mudar o seu cálculo de IA: "Talvez devêssemos parar por um momento e nos concentrar não só em melhorar nossa IA, mas também (focar) no benefício para a humanidade."

AI e potencial humano pelos números

Dados recentes pesam fortemente a favor das capacidades massivas da IA para aumentar o potencial humano e mudar fundamentalmente a natureza do trabalho de formas não vistas desde a Revolução Industrial e a invenção da eletricidade. Esses dados são reforçados pelas experiências dos primeiros utilizadores de plataformas de IA.

  • Um estudo recente da PwC descobriu que dois terços (67%) dos executivos acreditam que a IA ajudará os seres humanos e as máquinas a trabalharem juntos para serem mais fortes, usando inteligência artificial e humana.
  • Segundo a Accenture, 85% dos executivos de negócios e TI antecipam investimentos significativos em uma ou mais tecnologias relacionadas à IA até 2020, concluindo que as organizações “usarão a IA para ampliar a existência humana e melhorar a maneira como vivemos e trabalhamos”...

Uma aplicação de IA que é extremamente útil com o avanço da condição humana é a da condição dos pesquisadores médicos em todo o mundo. A Internet deu-lhes acesso instantâneo a artigos detalhados e estudos sobre várias doenças e enfermidades. Mas quem tem tempo para ler tudo, ou mesmo uma pequena fração? Utilizam plataformas AI, que podem efetivamente “ler” centenas ou até milhares de publicações relacionadas em horas em vez de meses, escolhendo os fatos mais importantes, e apresentando aos pesquisadores um resumo que eles nunca teriam tempo para produzir - acelerando principais descobertas e avanços no tratamento.

Coleman @Work

Em exibição no ultimo Inforum estavam inúmeros exemplos de IA no trabalho, particularmente a Coleman, plataforma Infor de IA para a indústria lançada no ano passado. Nome dado devido à física / matemática Katherine Coleman Johnson famosa pelos cálculos do pouso na lua, a Coleman foi desenvolvida especificamente para maximizar o potencial humano.

A Coleman essencialmente está no topo da estrutura Infor Cloud Suite, fornecendo conselhos e contexto de dados fluindo dos outros componentes da pilha, incluindo análise, rede, nuvem, indústria e plataforma. Como é o caso de muitas empresas líderes em tecnologia, a Infor fez uso extensivo da Coleman em várias áreas de negócios distintas.

Retirando o “guesswork” da cadeia de fornecimento (supply chain management)

Uma demonstração da capacidade da Coleman de otimizar o potencial humano e beneficiar a empresa apresentada na Inforum está na gestão de produção e na cadeia de fornecimento - áreas propensas a enormes e potenciais economias. O impacto potencial da IA e da aprendizagem de máquina relacionada na previsão de SCM é virtualmente revolucionário, de acordo com a Forbes. Os sistemas tradicionais de SCM são tão bons quanto os dados dentro do sistema.

Por outro lado, os tentáculos de Coleman estendem-se a praticamente todos os dados da organização e também a dados externos. Digamos que Coleman lê um feed de notícias sobre uma possível desaceleração ou paralisação de um porto resultante de uma tempestade que se aproxima. Isso faz com que Coleman analise o impacto de tal possibilidade sobre a performance daquele porto. A partir daqui a Coleman pode enviar alertas apropriados para os responsáveis de logística, juntamente com ações sugeridas ou preparativos com base em pedidos existentes e futuros, inventários, projeções de procura, etc. Esses responsáveis podem agora operar as correspondentes mudanças nas táticas e estratégias vindas diretamente da Coleman - todas disponíveis num formato simples e colorido.

No futuro, talvez operações inteiras de SCM sejam transferidas para a Coleman, deixando tempo para os responsáveis se concentrarem em funções mais estratégicas e menos operacionais.

Aproveitando os diversos tipos de dados de uma ampla variedade de fontes, a Coleman trabalha a sua “mágica”.

Conclusão

Os pessimistas e analistas do juízo final continuarão a atacar a AI por sua suposta capacidade de destruir o potencial humano. Tanto a pesquisa quanto as primeiras experiências no mundo real sugerem fortemente o contrário.

 

Branded Content co-produzido pela Medianext para a Infor

Tags

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 18 Março 2019

IT INSIGHT Nº 18 Março 2019

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.