Veículos com conectividade integrada serão a norma até 2025

De acordo com as últimas estimativas, o conceito de carros conectados está no caminho certo para se instalar na íntegra, e até 2025 haverá mais de 200 milhões de veículos com conectividade integrada

Veículos com conectividade integrada serão a norma até 2025

O conceito de carro conectado está cada vez mais presente na sociedade, e os clientes exigem cada vez mais uma série de tecnologias integradas nos seus veículos, entre as quais a conectividade, visto que sem acesso a redes de dados, perde-se a possibilidade de ter serviços avançados que já fazem parte de outras áreas da vida digital e que têm um significado crescente no domínio do transporte pessoal.

Os especialistas da Juniper Research acreditam que esta realidade está a gerar grandes oportunidades para os fabricantes de automóveis, mas também para os operadores de rede.

Nas suas mais recentes pesquisas sobre o mercado automóvel conectado, antecipam que nos próximos cinco anos o volume de automóveis com conectividade integrada suba de 110 milhões de unidades previstas para 2020 para cerca de 200 milhões de unidades até 2025, e afirmam que os operadores de rede serão os que poderão extrair os maiores benefícios deste avanço tecnológico. Isto porque são responsáveis por fornecer a conectividade que dá vida ao novo ecossistema de serviços digitais ao condutor em desenvolvimento.

Os três mil milhões acima mencionados resultariam dos serviços adicionais que estes operadores poderiam prestar, atuando como prestadores de conectividade M2M (Máquina-a-Máquina). Ao mesmo tempo, aproveitarão a instalação física do ESIM em veículos novos, que é a tecnologia essencial para a conectividade, e serão o catalisador para futuras implementações de serviços de operadores na área dos automóveis conectados.

Os analistas da Juniper Research advertem os operadores a aproveitarem a oportunidade e a formalizarem os acordos com os OEMs para a indústria automóvel o mais rapidamente possível, iniciando o novo mercado de tecnologias e serviços que, no futuro, será uma importante fonte de receitas para a indústria. Embora também sugiram que os operadores serão responsáveis por garantir a prestação de serviços de gestão, quer diretamente quer através de parcerias com plataformas IoT estabelecidas.

Na opinião de Sam Barker, coautor deste relatório, "à medida que a adoção integrada do SIM aumenta, o sucesso dos operadores de mercado será determinado pelas plataformas que podem fornecer os serviços de valor acrescentado mais abrangentes aos OEMs na indústria automóvel". E no seu trabalho prevê que até 2025 haverá cerca de 30 milhões de veículos ligados à tecnologia 5G integrada, que representará apenas 14% do total. No entanto, prevê que o consumo de serviços destes veículos represente 25% das receitas geradas por dados móveis no ambiente de veículos conectados.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 26 Julho 2020

IT INSIGHT Nº 26 Julho 2020

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.