Aplicações da web3 moldam futuro do trabalho

Especialistas preveem uma nova fase de virtualização do trabalho, refletida na web descentralizada ou web3, cujas aplicações já estão a influenciar a forma como as comunidades, os negócios e os trabalhadores se organizam

Aplicações da web3 moldam futuro do trabalho

A pandemia acelerou a transformação digital das empresas, do trabalho e da experiência laboral, que passou a ser pautada pelo remoto. Contudo, especialistas do Fórum Económico Mundial (FEM) preveem uma nova fase de virtualização do trabalho, refletida, por exemplo, no metaverso. Simultaneamente, indicam que uma nova revolução tecnológica está em andamento – a web descentralizada ou web3 – cujas aplicações mais conhecidas são os NFT, as criptomoedas ou as DAO, que já estão a influenciar a forma como as comunidades, os negócios e os trabalhadores se organizam. 

As DAO – decentralized autonomous organizations – são definidas por permitirem uma tomada de decisão coletiva e democrática. As DAO exploram arquiteturas de contratação inteligentes e tokens digitais verificados por blockchains públicas, tendo em vista dar a possibilidade aos seus membros de participar diretamente no processo de governação – sem barreiras ou necessidade de permissões e com total transparência, uma vez que as regras estão codificadas e são gravadas numa blockchain.

A combinação do metaverso com a web3 descentralizadas tem, indicam os peritos do FEM, o potencial para transformar radicalmente os modelos do mercado laboral. À medida que este tipo de organização seja adotado de mais forma mais ampla, começarão a emergir novos tipos de negócios que se assemelham mais a cooperativas em detrimento das corporações. Neste modelo, os especialistas explicam que a liderança será alavancada no “soft power” e na empatia, utilizando a cultura e valores partilhados para alinhar os interesses dos diversos stakeholders para uma missão e propósito comum. 

É de notar que neste modelo não há escritórios, diretores, managers, levando a hierarquias mais abertas e fluidas, com maior possibilidade e facilidade de ascensão. Uma das maiores implicações do metaverso no futuro do trabalho tem a ver com a forma como o talento é organizado e conectado ao trabalho. O FEM descreve quatro formas de como os trabalhadores estão conectados ao trabalho.

Num primeiro ponto, o talento com papéis específicos e definidos, associado a trabalhos mais tradicionais. Num segundo, o talento com papéis flexíveis, num terceiro, o talento flui para o trabalho, com as competências e as tarefas e os projetos a serem priorizadas, e, num quarto e final ponto, os especialistas destacam a forma de trabalho associada às DAO, com o trabalho a fluir para o talento. 

Contudo, os especialistas acreditam haver vários desafios para a adoção da web descentralizada e para o metaverso, começando pelo facto de, atualmente, as DAO não terem um estatuto legal na maior parte dos países. Com os reguladores a terem dificuldades em acompanhar a rápida inovação digital e tecnológica, será de esperar que o processo decorra a um ritmo mais lento.

Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 39 Setembro 2022

IT INSIGHT Nº 39 Setembro 2022

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.