“A implementação de estratégias digitais é encarada com uma mais-valia”

O Lidl Portugal tem procurado potenciar o conceito de smartshopping, não esquecendo a importância da cibersegurança. A empresa tem investido na formação de todos os colaboradores na área de transformação digital, especialmente para a segurança da informação e proteção de dados

“A implementação de estratégias digitais é encarada com uma mais-valia”

A história do Lidl começa na cidade de Neckarsulm, no estado alemão de Baden-Württemberg, e entrou no mercado português em 1995, com a inauguração do seu primeiro entreposto em Sintra e abertura simultânea de 13 lojas. Neste momento, o Lidl tem mais de 8.200 colaboradores, distribuídos por 269 lojas, de norte a sul do país, e quatro direções regionais localizadas nos quatro entrepostos, para além da sede: Santo Tirso,Torres Novas, Sintra e Palmela.

Segundo um Estudo de Impacto realizado pela KPMG, em 2018, o Lidl Portugal contribuiu com 2.120 milhões de euros a nível de geração de riqueza, representando 1% do PIB nacional; em 2022, ganhou a certificação Top Employer, atribuída pelo Top Employers Institute.

O Lidl pertence ao grupo Schwarz, o maior retalhista europeu e um dos cinco maiores retalhistas a nível mundial.

Hoje, o grupo Schwarz está representado em 32 países, com 550 mil colaboradores, operando cerca de 13.350 lojas e mais de 200 centros de distribuição.

No quotidiano, a empresa assume a responsabilidade pelas pessoas, sociedade e ambiente. Para o Lidl, a sustentabilidade passa por cumprir a sua promessa de qualidade, todos os dias, centrando-se em cinco áreas de atuação: sortido, colaboradores, ambiente, parceiros de negócios e sociedade.

O percurso

Dionísio Santos é responsável pelo IT do Lidl Portugal, desde novembro de 2011. O seu percurso no Lidl começou em janeiro de 1995, como responsável pela Direção Administrativa e Financeira da Direção Regional de Sintra. Após quatro anos, foi convidado para ser o Diretor de Auditoria do Lidl Portugal e, em 2004, embarcou num projeto internacional, na Alemanha, como Diretor de Projetos do Lidl Internacional. É em 2007 que volta a Portugal para aceitar o desafio de Diretor de Projetos de IT e, quatro anos depois, é convidado a tomar a responsabilidade pelo IT do Lidl Portugal.

A estratégia de transformação digital

No âmbito da sua estratégia de inovação contínua, o Lidl Portugal tem procurado potenciar a sua estratégia de digitalização de processos, como também a automatização de tarefas rotineiras, desenvolvendo em maior profundidade aquele que é já o seu método de trabalho e modo de funcionamento, uma vez que esta aposta está mais direcionada para as áreas operacionais – vendas e logística, como também na sua sede.

“Acreditamos que o investimento no desenvolvimento tecnológico potenciará um conjunto de melhorias não só na experiência dos nossos clientes e qualidade de trabalho dos nossos colaboradores, em linha com o que estes valorizam, mas também na satisfação das necessidades dos fornecedores. A implementação de estratégias digitais é encarada pelo Lidl como uma mais- -valia ao seu modelo de negócio, impactando sobretudo áreas como vendas e logística”, explica Dionísio Santos.

Neste sentido, o Lidl Portugal tem procurado potenciar o conceito de smartshopping. Entre os vários projetos desenvolvidos, destacam-se:

  • O sistema self-checkout: lançado no início de janeiro de 2018 com um piloto na loja Lidl Lisboa - Alvaláxia. Intitulado Caixas de Pagamento Rápido (CPR), que foi concebido para lojas com muita adesão permitindo que os clientes com poucas compras tenham um atendimento mais rápido e simples, sem necessidade de se dirigirem a uma caixa para efetuar o pagamento. Atualmente, este sistema já está disponível em 17 lojas e o Lidl prevê expandir para mais lojas ao longo do ano 2022.
  • Lançada em maio de 2021, ou seja, durante a pandemia, a nova aplicação Lidl Plus é uma ferramenta que satisfaz as necessidades dos clientes e se traduz num facilitador na experiência de compra e de poupança. A aplicação reúne um conjunto de benefícios e vantagens em formato 100% digital, no smartphone, de uma forma simples e rápida. Os clientes têm acesso a cupões exclusivos, sem a necessidade de recorrer a um cartão de plástico físico. Tem como objetivo oferecer aos seus clientes descontos relevantes e adaptados ao seu comportamento de compra. Adicionalmente, permite ao cliente ter acesso à informação sobre o Lidl e os seus produtos, consultar folhetos, talões digitais, horários de abertura e localização de lojas.
  • Aliadas a estas soluções, o Lidl Portugal procura oferecer aos seus clientes o maior leque possível de escolhas no que diz respeito a métodos de pagamento, não só em dinheiro, mas também através de cartões e via MB Way. A empresa procura ser pioneiro no leque de opções que disponibilizam, como foi também o caso do contactless, tendo sido o Lidl a primeira cadeia de distribuição a disponibilizar este tipo de pagamento em todas as lojas desde fevereiro de 2015.

Principais preocupações de um CIO

Para o responsável de IT do Lidl Portugal, o fator- -chave são as pessoas, uma vez que, ganhando o envolvimento de todos os colaboradores, conseguem implementar projetos com sucesso.

A cibersegurança é, claramente, uma preocupação do Grupo Schwarz ao qual o Lidl pertence. Neste sentido, o Lidl coloca a questão da cibersegurança como imperativa, no sentido de assegurar uma proteção eficaz e adequada da informação e dos sistemas de informação contra quebras da confidencialidade, da integridade e da disponibilidade que garante a capacidade de produção e a posição concorrencial da empresa, pelo que a mesma é parte imprescindível da política de empresa, por forma a garantir a confiança junto dos colaboradores, clientes e parceiros.

Assim, dado que a presença do Lidl tem vindo a crescer todos os anos, as suas equipas também têm aumentado, pelo que um dos principais desafios é também o recrutamento de talento qualificado no mercado de trabalho de IT. No entanto, sendo as pessoas um dos pilares da empresa, têm apostado continuamente na sua formação e desenvolvimento, procurando colaboradores que queiram desenvolver no Lidl a sua carreira profissional.

Sabendo que a flexibilidade é hoje em dia uma mais-valia para qualquer colaborador, o Lidl irá proporcionar , a partir de julho, um modelo de trabalho 100% flexível aos colaboradores de escritório, com a possibilidade de optarem por trabalho móvel até cinco dias por semana, ou seja, toda a semana, não limitando o trabalho presencial em escritório. Neste sentido, o Lidl acredita que na área de IT e no retalho, são diferenciadores.

O futuro

“O Lidl tem vindo a investir na sua transformação digital, uma vez que consideramos uma vantagem para o nosso modelo de negócio”, afirma Dionísio Santos.

Desta forma, no Lidl, o futuro passa por continuar a inovar e a seguir as necessidades do consumidor, como também no tipo de processos que permitem, por exemplo, a otimização da disponibilidade de mercadoria em loja.

De igual forma, têm vindo a investir anualmente na formação de todos os colaboradores na área de transformação digital, especialmente para a segurança da informação e proteção de dados, dada a importância que a cibersegurança assume para a organização.

Este investimento está focado, em primeiro lugar, nas pessoas e, em segundo plano, nas tecnologias e sistemas. A empresa realiza regularmente um conjunto de ações no sentido de informar, alertar e consciencializar as equipas para estas questões prementes. Assim, todos os colaboradores recebem formações anuais e regulares, como exercícios de ataques (como campanhas de phishing), treinos online, notícias mensais no portal interno, treinos para a PCI DSS (pagamento seguro com cartões eletrónicos), sessões de treino técnico e de esclarecimento, bem como sessões de sensibilização a parceiros.

Tags

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 41 Janeiro 2023

IT INSIGHT Nº 41 Janeiro 2023

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.