Emotet hackeia redes Wi-Fi para infetar dispositivos

O malware Emotet utiliza uma nova tática para infetar redes Wi-Fi pouco seguras e os dispositivos ligados às redes em questão. Desde que voltou a estar ativo, em setembro, que o malware utiliza novas táticas para roubar credenciais

Emotet hackeia redes Wi-Fi para infetar dispositivos

Uma amostra recentemente descoberta do malware Emotet tem a capacidade de se espalhar para redes Wi-Fi inseguras localizadas nas proximidades de um dispositivo infetado.

Se o malware se conseguir espalhar para essas redes Wi-Fi próximas, irá tentar infetar os dispositivos conectados à rede - uma tática que pode aumentar rapidamente a propagação do Emotet.

Com este tipo de loader recém-descoberto utilizado pelo Emotet, um novo vetor de ameaça é introduzido nos recursos” do malware, refere James Quinn, investigador de ameaças e analista de malware da Binary Defense, segundo o ThreatPost. “Antes, pensava-se que se espalhava através de spam e redes infetadas; agora, o Emotet pode usar esse tipo de loader para se espalhar através de redes sem fio próximas, se as redes utilizarem senhas inseguras”.

Apesar de os investigadores terem descoberto esta particularidade a 23 de janeiro deste ano, o executável tem um time stamp de 16 de abril de 2018, o que sugere que a funcionalidade terá passado despercebida quase dois anos.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 23 janeiro 2020

IT INSIGHT Nº 23 janeiro 2020

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.