O que é a Gestão de Dados?

O que é a Gestão de Dados?

Quando falamos em gestão de dados, não falamos, certamente, de um conceito inovador e disruptivo. No entanto, e apesar da sua maturidade no atual ecossistema, são várias as organizações que ainda não reconhecem esta ferramenta como essencial para o desenvolvimento do seu negócio, dando suporte à produtividade, eficiência e tomada de decisões estratégicas

A gestão de dados, ao longo dos anos, tem se revelado, cada vez mais, essencial no desenvolvimento do negócio das empresas, podendo afirmar-se que os dados têm vindo a ocupar o centro do palco. No entanto quando falamos de dados por si só, estes revelam-se inúteis. Ou seja, é fundamental definir uma estratégia eficaz e um modelo de gestão de dados para aproveitar todas as formas de uso prático e eficiente de dados em cadeias de suprimentos, redes de funcionários, ecossistemas de clientes e parceiros, logística empresarial, entre outros. 

O processo de gestão de dados proporciona inúmeras vantagens para uma organização, uma vez que inclui uma ampla gama de tarefas e procedimentos, como:

  • Recolher, processar, validar e armazenar dados;
  • Integrar diferentes tipos de dados de fontes distintas, incluindo dados estruturados e não estruturados;
  • Garantir alta disponibilidade de dados e recuperação em caso de perda de informação;
  • Administrar como os dados são usados e visualizados por pessoas e aplicações;
  • Proteger os dados e garantir a sua privacidade.

Mas, porque é que a gestão de dados é tão importante?

Cada aplicação, solução analítica e algoritmo usado num negócio depende de um acesso contínuo aos dados. Na sua essência, um sistema de gestão de dados ajuda a garantir que estes estejam seguros, disponíveis e precisos.

1. Tranformar o Big Data num ativo de alto valor

Muitos dados podem ser opressivos e inúteis se a sua gestão não for adequada. Mas, com as ferramentas certas, o Big Data pode ser aproveitado para capacitar as empresas com insights mais profundos do que nunca e previsões mais precisas. Pode dar às empresas uma melhor compreensão daquilo que os clientes desejam e ajudá-las a oferecer experiências diferenciadoras aos mesmos, com base nos dados fornecidos. Pode também ajudar a impulsionar novos modelos de negócios baseados em dados que não seriam evidentes ou óbvios sem a capacidade de analisar e interpretar Big Data.

Não é segredo para ninguém que as organizações orientadas por dados têm uma grande vantagem competitiva. Com ferramentas avançadas, as empresas podem fazem a gestão de dados de mais fontes do que anteriormente. Podem também aproveitar muitos tipos diferentes de dados, estruturados e não estruturados, em tempo real – incluindo dados de dispositivos IoT, arquivos de vídeo e áudio, dados de fluxo de cliques da Internet e comentários de redes sociais – abrindo mais oportunidades para monetizar dados e usá-los como um ativo.

2. Estabelecer a base de dados para a transformação digital

Costuma-se dizer que os dados são a força vital da transformação digital. A Inteligência artificial (IA), o Machine Learning, a Industria 4.0, as análises avançadas, o IoT e a automação inteligente, todos exigem muitos dados oportunos, precisos e seguros para garantir a sua boa execução.

O Machine Learning, por exemplo, precisa de conjuntos de dados de grande dimensão e diversos para “aprender”, identificar padrões complexos, resolver problemas e manter seus modelos e algoritmos atualizados e funcionando de forma eficaz. A análise avançada (que muitas vezes aproveita o Machine Learning) também depende de grandes quantidades de dados de alta qualidade para produzir insights relevantes e acionáveis que podem ser trabalhados com confiança. E a IoT e a IoT industrial funcionam em um fluxo constante de dados da máquina e do sensor.

O denominador comum em qualquer projeto de transformação digital são os dados. Antes que as empresas possam transformar os seus processos, tirar proveito de novas tecnologias e se tornarem empresas inteligentes, precisam de uma base de dados sólida. Resumindo, precisam de um sistema moderno de gestão de dados.

Na prática, a utilização de um software de Análise de Dados permite não só fazer um diagnóstico sobre a situação atual da empresa, como fazer previsões de cenários futuros. Os negócios acontecem no imediato, a um ritmo bastante acelerado e, neste sentido, é imperativo que cada organização saiba tomar as decisões mais adequadas para o seu negócio de modo a otimizar o tempo de decisão e, consequentemente, não ficar atrás da sua concorrência.

Tags

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 41 Janeiro 2023

IT INSIGHT Nº 41 Janeiro 2023

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.