Cultura Data-Driven no centro da estratégia?

Cultura Data-Driven no centro da estratégia?

Num mundo volátil, incerto, complexo e ambíguo como aquele em que vivemos, as empresas valorizam e reconhecem, cada vez mais, a importância dos dados, sendo possível dizer que grande parte do tecido empresarial é, hoje, data-aware

Mas será isto suficiente para acompanhar as tendências do mercado e fazer face à concorrência ou tem a análise de dados de fazer, obrigatoriamente, parte da estratégia de uma empresa?

Quando falamos sobre dados, falamos sobre uma área complexa, que envolve campos que vão da estatística à programação. Os dados possibilitam, entre outras coisas, a identificação e interpretação de oportunidades de negócio, falhas nos processos, problemas de performance e, como tal, são uma ferramenta valiosa para as empresas na medida em que antecipam estas situações e permitem que se desenvolvam rapidamente estratégias para as solucionar. Além disto, ajudam, também, a que as empresas conheçam o perfil e o comportamento dos seus clientes, os seus hábitos de consumo, as suas necessidades. Tratam-se, no fundo, de técnicas, processos e métodos científicos que conseguem extrair informação pertinente para um negócio.

Importa, por isso, que as empresas tenham a capacidade de analisar e interpretar esses dados, para que o uso dos dados seja, efetivamente, benéfico e represente uma vantagem competitiva. Tendo em conta as crescentes exigências do mercado, que se apresenta cada vez mais rápido e dinâmico, a descomplicação do acesso à informação ajuda as empresas a tomar decisões melhores e a planear o futuro com mais qualidade, e, como tal, uma cultura data-driven pode ser uma verdadeira aliada do sucesso de uma empresa.

Este processo estratégico orientado por dados permite que as empresas tomem decisões estratégicas com base em evidências concretas, dados que comprovam e validam essas mesmas decisões, tornando, assim, o processo de tomada de decisão mais consciente e informado. Uma cultura data driven torna as empresas mais ágeis, com maior capacidade de adaptação ao mercado. Noutra perspetiva, também simplifica o próprio funcionamento interno, na medida em que facilita a implementação de estruturas hierárquicas organizadas, capazes de otimizar recursos e processos.

Uma empresa que baseia a sua atividade numa cultura organizacional orientada por dados, assente num sistema de dados estruturado e fidedigno, prevê e adapta-se muito mais facilmente às tendências do mercado, o que lhe permite estar um passo à frente da concorrência. A análise dos dados constitui, então, uma forma de maximizar lucros, que é, no fundo, o principal objetivo de qualquer empresa.

Tags

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 40 Novembro 2022

IT INSIGHT Nº 40 Novembro 2022

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.