Indra quer ajudar a preparar o Exército português para o cibercrime

A plataforma de treino FEE(P) Cyber Range da Indra permite simular ambientes operacionais reais para formação e treino de profissionais, assim como experimentar, testar e validar novos conceitos, tecnologias, técnicas e táticas de cibersegurança e ciberdefesa. O Exército Português vai utilizar esta plataforma durante o exercício de Ciberdefesa Nacional Ciber Perseu 2017 que terá lugar no próximo mês de novembro

Indra quer ajudar a preparar o Exército português para o cibercrime

Neste exercício irão participar especialistas de ciberdefesa das Forças Armadas e responsáveis de cibersegurança de mais de meia centena de empresas e diferentes organismos civis.

A FEE(P) Cyber Range é uma plataforma que permite simular ambientes operacionais reais para a formação e treino – individual ou coletivo –, assim como experimentar, testar e validar novos conceitos, tecnologias, técnicas e táticas de cibersegurança e ciberdefesa.

A utilização deste sistema irá permitir a todos os participantes no exercício, coordenado pelo Exército Português experimentar conceitos inovadores de cibersegurança que ajudem a estabelecer as melhores práticas a nível nacional.

Também irá ajudar a detetar talentos com os quais será possível reforçar o grupo base de especialistas e garantir que dispõem dos melhores profissionais.

O exercício Cyber Perseu 2017 tem como objetivo reforçar o treino dos efetivos das Forças Armadas em matéria de ciberdefesa. Ao mesmo tempo procura assegurar o máximo nível de coordenação entre as forças armadas, empresas e entidades de diferentes setores em caso de crise, de modo a que todos os atores implicados saibam com precisão como devem atuar quando for necessário.

As Forças Armadas realizam o Exercício Ciber Perseu desde 2012 para estabelecer os procedimentos e definir as acções a seguir no caso de um ciberataque. Nesta edição irão utilizar pela primeira vez a solução FEE(P) Cyber Range, que lhes irá permitir pôr em prática estes procedimentos e comprovar a sua eficácia num ambiente tecnológico dotado do máximo realismo.

Esta iniciativa pretende reforçar a posição de Portugal no âmbito da Ciberdefesa ao utilizar as tecnologias mais avançadas e métodos de treino mais inovadores. Portugal vai acolher a sede da Escola de Sistemas de Informação e Comunicação da NATO, convertendo-se numa referência internacional no sector da cibersegurança.

A Indra apresentou a plataforma FEE(P) Cyber Range em Lisboa no passado mês de Maio durante a Conferência em que se abordou o planeamento inicial  do exercício Cyber Perseu perante uma audiência constituída por responsáveis das Forças Armadas e representantes de algumas das principais empresas do país.

Tags

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 10 Novembro 2017

IT INSIGHT Nº 10 Novembro 2017

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!