2017 terá mais 31% de dispositivos de IoT conetados

Ainda este ano é esperado que haja mais 31% de dispositivos conetados em todo o mundo, num total de 8,4 mil milhões

2017 terá mais 31% de dispositivos de IoT conetados

As estimativas pertencem à Gartner que antevê um crescimento elevado nos próximos três anos. Em 2020, podemos esperar 20,4 mil milhões de dispositivos ligados entre si.

Segundo as previsões da Gartner, a Europa Ocidental, China e América do Norte serão as regiões que mais impulsionarão a utilização de dispositivos conetados, representando 67% da base instalada total de IoT este ano.

Para já, é no consumo que a utilização destes dispositivos é mais expressiva. Os utilizadores serão responsáveis pela utilização de 5,2 mil milhões de unidades em 2017, uma fatia de 63% do volume total de aplicações em utilização. Paralelamente, o mercado empresarial planeia implementar 3,1 mil milhões de coisas conetadas durante este ano.

“À margem dos sistemas automotivos, as aplicações que serão mais utilizadas pelos consumidores serão as smart TVs e os descodificadores digitais, enquanto os medidores elétricos e as câmaras de segurança comerciais estarão mais voltadas para uso empresarial”, refere Peter Middleton, research director, Gartner.

Além dos medidores inteligentes, as aplicações desenvolvidas para verticais específicos impulsionarão também a adoção de dispositivos de IoT nas organizações ainda durante este ano, com cerca de 1,6 mil milhões de unidades implementadas. Contudo, de 2020 em diante, dispositivos transversais a vários setores, tais como aqueles que podemos  encontrar em edifícios inteligentes (luzes LED, sistemas de segurança inteligentes), deverão liderar à medida que a conetividade chega a mais dispositivos e a dispositivos mais baratos.

Em 2020, a Gartner espera que os dispositivos transversais aos setores atinjam os 4,4 mil milhões de unidades, enquanto os que são específicos para determinados verticais se situarão nos 3,2 mil milhões de unidades.

Apesar de esperar que os consumidores adquiram mais dispositivos, a Gartner estima que no mercado empresarial os gastos sejam mais elevados. Ainda em 2017, a nível de gastos com hardware, a analista prevê que atinjam os 964 mil milhões de dólares. As aplicações de consumo deverão totalizar os 725 mil milhões de dólares. Em 2020, os gastos com hardware de ambos estes segmentos deverá chegar quase aos 3 biliões de dólares.

 

Tags

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 9 Outubro 2017

IT INSIGHT Nº 9 Outubro 2017

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!