IBM Smarter Cities Challenge quer melhorar serviços aos cidadãos

Os programas Smarter Cities Challenge ajudam cidades de todo o mundo a melhorar a qualidade de vida dos seus residentes. Os projetos suportados pelas recomendações da IBM têm em vista a atualização de competências dos funcionários ao serviço da cidade

IBM Smarter Cities Challenge quer melhorar serviços aos cidadãos

Desde 2010 que a divisão de Cidadania da IBM faz chegar estes serviços no âmbito do Smarter Cities Challenge a mais de 130 cidades em todo o mundo, incluindo uma portuguesa, escolhidas entre mais de 600 candidatas, com quase 800 especialistas de topo da IBM a trabalhar em serviços pro bono avaliados em mais de 68 milhões de dólares. Cada projeto de consultoria tem o valor comercial de 500 mil dólares.

Para as próximas iniciativas pro bono, a IBM poderá utilizar as capacidades analíticas cognitivas do Watson para identificar e perceber os diversos dados da cidade como os padrões de transporte ou tendências de saúde pública, ou ainda, fenómenos meteorológicos naturais e de influência humana, poderão ser analisados a partir dos maiores conjuntos de dados meteorológicos do mundo, os registados pela The Weather Company, uma empresa do Grupo IBM. A análise dessas informações pode ajudar a criar o plano de recomendação da IBM para os stakeholders da cidade enfrentarem os seus desafios locais.

Até agora, foram já várias as cidades que a IBM ajudou a tornarem-se mais inteligente. Faro, a única cidade portuguesa até agora intervencionada pela IBM, em 2014 renovou todos os seus processos e levou a cabo um processo que resultou numa série de recomendações na área do turismo, da inovação e da economia do mar.

Em Memphis, nos EUA, a IBM trabalhou também em conjunto com o município para desenhar um plano com o objetivo de diminuir os pedidos e melhorar o tempo de resposta dos serviços de saúde de emergência, e para melhorar o sistema a longo prazo, particularmente para os cidadãos com rendimentos mais baixos.

Dublin, Irlanda, foi outra das cidades que trabalhou com a IBM para avaliar a viabilidade de adotar energia solar e de menor custo e conseguiu instalar painéis solares nos telhados de quase todos os edifícios governamentais da cidade.

Porto Alegre, no Brasil, criou um PoA digital para facilitar o diálogo online entre cidadãos e a entidades oficiais da cidade para identificar as prioridades e adaptar o orçamento municipal. Uma delas referiu-se às rotas dos transportes públicos que foram ajustadas para ajudar os residentes mais carenciados a terem um melhor acesso a serviços de saúde.

Em 2018, as contempladas pela ajuda da IBM serão Busan na Coreia do Sul; Palermo em Itália; San Isidro na Argentina; San Jose nos EUA; e Yamagata no Japão, selecionadas entre mais de 100 municípios.

“Nos últimos sete anos, vimos fortes candidaturas de mais de 800 cidades de todo o mundo que propuseram iniciativas em que o talento da IBM e a tecnologia os poderiam ajudar a resolver os seus problemas mais difíceis, mas 2017 destacou-se. Felicitamos os vencedores deste ano e estamos ansiosos para colaborar com cada um deles no Smarter Cities Challenge”, refere Jennifer Ryan Crozier, vice-presidente de Cidadania Empresarial da IBM e presidente da IBM Foundation.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 11 Dezembro 2017

IT INSIGHT Nº 11 Dezembro 2017

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!