Web Summit: Google quer ser a Uber dos carros autónomos

A Waymo, projeto de carros autónomos da Google, revelou que tem a primeira frota de carros autónomos a circular na cidade de Phoenix, nos EUA. O objetivo é criar um serviço de robôs táxi, cem por cento autónomos, com o qual a tecnológica promete redefinir a mobilidade

Web Summit: Google quer ser a Uber dos carros autónomos

Os carros autónomos estão mais perto do que julgamos. É o que assegura a Google. John Krafcik, CEO da Waymo, projeto da Google para os carros autónomos, anunciou que a tecnológica tem a decorrer em Phoenix, nos EUA, numa área maior do que a zona metropolitana de Londres, vários test drives com carros autónomos, desde o início deste ano. A Waymo entende que os carros autónomos só se serão adotados se as pessoas sentirem confiança. Em breve, estes passageiros poderão fazer viagens completas. “A comunicação é fulcral para que as pessoas se sintam confiantes e os queiram utilizar no dia-a-dia”, enfatizou. A Waymo optou, por isso, por mostrar aos passageiros o que os veículos estão não apenas a ver, mas a processar e a executar, “sem sobrecarregar com informação”.

A Waymo desenvolveu, de raiz e in-house, o hardware o software para estes veículos. “Tudo foi desenhado para funcionar de forma seamless”, realçou.  

Cada veículo da Waymoestá equipado com câmeras, radares e lasers, além de uma plataforma de inteligência artificial. Os lasers, disse Krafcik, conseguem ver objetos em 3D até 300 metros e os radares têm a capacidade de identificar objetos em movimento não detetáveis pelo olhar humano.

“Os carros 100% autónomos vão transformar a forma como vivemos”, sublinhou, dado que deixaremos de ser condutores para passarmos a ser passageiros.   

Mas a visão da Waymo para o que apelida de “mobilidade total”, passa por reimaginar o próprio modelo de negócio do setor automóvel. A Google estão a desenvolver o Waymo Driverless Service, uma frota de táxis robô “que será tão fácil de utilizar como uma app”, referiu Krafcik. “As pessoas passam a aceder aos veículos, em vez de serem os seus proprietários”.

A Waymo pretende disponibilizar esta tecnologia como uma plataforma a empresas do setor da logística ou dos transportes. 

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 11 Dezembro 2017

IT INSIGHT Nº 11 Dezembro 2017

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!