PayChallenge apresenta projetos vencedores no âmbito do PSD2

Foram apresentados no passado dia 6 de Novembro os vencedores do concurso PayChallenge no evento “The Future of Payments and FinTech”

PayChallenge apresenta projetos vencedores no âmbito do PSD2

Realizou-se dia 6 de novembro, no Banco de Portugal, a conferência “The Future of Payments and FinTech”, focada no futuro dos serviços de pagamento no contexto do novo PSD2. O evento, organizado pela CIONET, decorreu no contexto do concurso PayChallenge e na apresentação dos respetivos finalistas, que tiveram então a oportunidade de apresentar as suas soluções.

O PayChallenge foi lançado com o intuito de promover a inovação nos serviços de pagamentos, desafiando empresas, bancos e universidades a desenvolver soluções inovadoras para serviços de pagamento dentro das guidelines do PSD2.

Não restam dúvidas que o PSD2 acarreta um enorme potencial disruptivo, não só para o setor financeiro mas para a forma como as pessoas e as organizações se relacionam com o dinheiro. Como em qualquer cenário de disrupção, haverá uma grande necessidade de reinvenção, em particular na banca. A consultora Roland Berger, por exemplo, prevê que os bancos poderão vir a perder até 40% do negócio.

“O fenómeno da digitalização das economias e das sociedades está a alterar, de forma irreversível, os comportamentos e as expetativas dos agentes económicos em vários contextos. A forma como realizam pagamentos não é exceção,” afirmou Carlos Costa, governador do Banco de Portugal.

No entanto, realça, é importante perspetivar esta transformação no devido contexto: do papel-moeda aos cartões de crédito, todas as mudanças ao longo da história evolutiva do dinheiro trouxeram consigo desafios, disrupção, e uma necessidade de reinvenção por parte das instituições financeiras – mas a longo prazo representaram momentos fulcrais no crescimento da economia.

 

PayChallenge

Das cinco candidaturas que foram consideradas para a segunda fase do desafio, o júri –composto por Rui Serapicos, da CIONET Portugal, Eduardo Mastranza, da Gartner, e Ricardo Madeira, da Roland Berger – selecionou o projeto italiano C4 e o projeto Loqr, da empresa portuguesa homónima. 

O projeto C4 visa criar microcircuitos de pagamentos entre bancos, organizando o fluxo de capital que cada empresa recebe ou envia, de forma diretamente relacionada com o seu processo de faturação. Desta forma, é possível eliminar os atrasos e desfasamentos ao longo da cadeia de pagamentos.

A Loqr, por seu lado, é uma plataforma de security by design e identidade digital para o setor financeiro. O objetivo é reforçar a segurança dos serviços de pagamento, desenvolvendo soluções integradas que disponibilizam tecnologias facilitadoras da jornada digital dos clientes. 

No evento, ambas as equipas selecionadas tiveram a oportunidade de expor a sua solução de pagamento a um painel de discussão composto por representantes do BPNFintech Portugal, Banco de Portugal, Stealth Startup, MasterCard, AICEP, e Haymaker Capital.
 

 

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 11 Dezembro 2017

IT INSIGHT Nº 11 Dezembro 2017

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!