“A analítica dá retorno mensurável”

Depois de um 2016 bastante positivo, a SAS pretende estar mais próxima dos clientes no próximo ano, ajudando as empresas a modernizar as suas atuais soluções, como nos explica Fernando Braz, executive director para Portugal

“A analítica dá retorno mensurável”

O tratamento da informação e dos dados enquanto vantagem competitiva já foi interiorizada pelas organizações. Um facto que explica o bom ano da SAS em Portugal. A empresa, líder em software e serviços de business analytics, prepara-se para fechar o ano com “um crescimento bastante significativo” no nosso mercado, segundo Fernando Braz, executive director da SAS Portugal. As perspetivas para 2017 são positivas, com a SAS a prometer continuar a oferecer aos seus clientes soluções “que lhes permitam vingar num mercado cada vez mais competitivo como é o atual”.   

Uma das prioridades para 2017 é o investimento em I&D, com o executive director a realçar, a este propósito, a nova plataforma SAS Viya, “concebida para todos os níveis de competências, escalável a qualquer dimensão e feita para se conseguir enfrentar os desafios do Big Data e do Machine Learning”.

Fernando Braz adianta ainda que nos próximos tempos “ganharão especial relevo os projetos de AoT (Analytics of Things), modelos preditivos, continuação do desenvolvimento de algoritmos de Machine Learning para várias situações, como seja a decisão em tempo real e o combate e prevenção à fraude online”.   

 

Maus dados têm custos

A mensagem da SAS é simples e em sintonia com a atual realidade dos negócios: “Os dados são um ativo estratégico muitíssimo importante para qualquer empresa, como tal não devem ser postos de lado”. O executive director avança ainda que “boa parte das empresas já se capacitaram do crescente e indiscutível poder dos dados nos dias de hoje” e adverte que o tratamento destes “é crucial para qualquer organização, independentemente do setor de atividade”, uma vez que tal “levará a uma maior eficiência e assertividade na tomada de decisões”.

As ferramentas de analítica têm um papel determinante nesta “transformação dos dados em insights, em tempo real”, uma vez que permitem de forma rápida e fiável chegar a informação útil e estruturada. “E é esta informação já consistente e precisa, este complexo processo de análise de dados, que vai contribuir e ajudar as empresas no caminho para a excelência. Felizmente, há já muitas empresas sensibilizadas para esta questão e cientes do elevado custo da má qualidade dos dados”. 

Fernando Braz esclarece que os dados “geram informação e conhecimento para a decisão da gestão” em duas grandes áreas: para identificar a oportunidade de vender mais a clientes atuais e novos, por um lado, e para manter os clientes leais e satisfeitos, por outro. “Em suma, possibilitar que os clientes gerem valor de forma sustentada e crescente em todas as áreas em que atuam”.

O executive director destaca ainda que as soluções analíticas são talvez a única área onde os ganhos são mensuráveis. “Desde campanhas de marketing com retorno identificável em termos de negócio, otimização de recursos e de atividades, de impacto na lealdade, no conhecimento, propensão e previsão de vendas até à mitigação do risco e o retorno pelas situações potenciais de fraude que foram travadas. A analítica dá retorno mensurável hoje. Mais, prevê também o retorno no futuro”.

Tags

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 6 Março 2017

IT INSIGHT Nº 6 Março 2017

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!